terça-feira, 28 de junho de 2016

Medo

Eu gosto muito desta música, Miedo - Lenine & Julieta Venegas. Pode parecer bobagem para algumas pessoas, mas quando eu sinto medo de alguma situação, eu ouço essa música, e ela me faz refletir que nós estamos em grande parte do tempo envoltos numa neblina chamada medo. Essa neblina não deixa você caminhar, porque você não sabe o que lá na frente irá encontrar, essa neblina não deixa você enxergar, então você prefere ficar parado, não é seguro se arriscar. E a vida vai passando, e você lá, parado, envolto na neblina, que fica cada vez mais espessa e preenche todas as partes da sua vida.

A letra desta música é autoexplicativa, então eu não vou ficar analisando cada parte. Eu só quero que você ouça e pense nos seus medos, eles são tão aterrorizantes assim? Será que esse monstro não pode ir embora se você se dispor a acender uma luz? Pense nisso, é difícil enfrentar um medo, eu sei bem disso, mas se você não for se arriscando aos poucos, você nunca vai saber qual é a sensação de vencer. Lembre-se que isso é um exercício diário, devagar você vai caminhando e se encontrando. Vai tropeçar algumas vezes, encontrar alguns empecilhos, mas a vida consiste em caminhar e não parar. Não desista!



Miedo - Lenine & Julieta Venegas




Tienen miedo del amor y no saber amar

Tienen miedo de la sombra y miedo de la luz

Tienen miedo de pedir y miedo de callar

Miedo que da miedo del miedo que da



Tienen miedo de subir y miedo de bajar

Tienen miedo de la noche y miedo del azul

Tienen miedo de escupir y miedo de aguantar

Miedo que da miedo del miedo que da



El miedo es una sombra que el temor no esquiva

El miedo as una trampa que atrapó al amor

El miedo es la palanca que apagó la vida

El miedo es una grieta que agrandó el dolor



Tenho medo de gente e de solidão

Tenho medo da vida e medo de morrer

Tenho medo de ficar e medo de escapulir

Medo que dá medo do medo que dá



Tenho medo de acender e medo de apagar

Tenho medo de esperar e medo de partir

Tenho medo de correr e medo de cair

Medo que dá medo do medo que dá



O medo é uma linha que separa o mundo

O medo é uma casa aonde ninguém vai

O medo é como um laço que se aperta em nós

O medo é uma força que não me deixa andar



Tienen miedo de reir y miedo de llorar

Tienen miedo de encontrarse y miedo de no ser

Tienen miedo de decir y miedo de escuchar

Miedo que da miedo del miedo que da



Tenho medo de parar e medo de avançar

Tenho medo de amarrar e medo de quebrar

Tenho medo de exigir e medo de deixar

Medo que dá medo do medo que dá



O medo é uma sombra que o temor não desvia

O medo é uma armadilha que pegou o amor

O medo é uma chave que apagou a vida

O medo é uma brecha que fez crescer a dor



El miedo es una raya que separa el mundo

El miedo es una casa donde nadie va

El miedo es como un lazo que se aprieta el nudo

El miedo es una fuerza que me impide andar



Medo de olhar no fundo

Medo de dobrar a esquina

Medo de ficar no escuro

De passar em branco, de cruzar a linha

Medo de se achar sozinho

De perder a rédea, a pose e o prumo

Medo de pedir arrego, medo de vagar sem rumo



O medo estampado na cara ou escondido no porão

O medo circulando nas veias ou em rota de colisão

O medo é de Deus ou do demo? É ordem ou é confusão?

O medo é medonho

O medo domina

O medo é a medida da indecisão



Medo de fechar a cara, medo de encarar

Medo de calar a boca, medo de escutar

Medo de passar a perna, medo de cair

Medo de fazer de conta, medo de iludir



Medo de se arrepender

Medo de deixar por fazer

Medo de se amargurar pelo que não se fez

Medo de perder a vez

Medo de fugir da raia na hora H

Medo de morrer na praia depois de beber o mar

Medo que dá medo do medo que dá

Medo que dá medo do medo que dá

terça-feira, 21 de junho de 2016

08 hábitos que te deixam infeliz



Segundo o dicionário, felicidade é o estado de quem é feliz, é ventura, bem-estar, contentamento, bom resultado e bom êxito.

Mas, você é capaz de definir o que é felicidade para você? O que te deixa feliz?



Geralmente, ao tentarmos nos lembrar o que nos deixa feliz, é comum imagens positivas e boas lembranças virem à nossa mente. Cada pessoa tem a sua definição de felicidade, por exemplo, para mim ser feliz é estar com as pessoas que eu amo, eu me sinto feliz quando leio um livro inspirador, quando ouço uma música bacana, ou quando conheço um lugar diferente e especial, entre outras coisas. 

 sunset, sun, silhouette



Segundo pesquisadores da Universidade da Califórnia, a felicidade pode ser dividida em partes na nossa vida, sendo que 50% vem da nossa genética, sim, nós temos o gene da felicidade, eu achei isso o máximo, rsrs, tem até um artigo sobre este assunto que foi publicado no “Journal of Human Genetics”,(clique aqui para ler o artigo), 10% da felicidade tem origem nas circunstâncias da vida e os 40% restantes são determinados pelos nossos hábitos.



Eu comecei a ler um livro da escritora Gretchen Rubin, que se chama “Melhor do que antes”, onde ela fala sobre como os nossos hábitos influenciam a nossa vida, uma frase deste livro que me chamou atenção foi: “Os seus hábitos podem determinar o seu destino.”



Agora, imagine os seus hábitos, bons e ruins, e imagine toda a sua vida, seu destino condicionados a eles, para você isso é bom ou ruim? Como você se enxergou no futuro? Alguns hábitos podem nos deixar menos felizes no dia a dia, eu listei alguns que você pode começar a evitar para se sentir melhor, não custa nada tentar.



Isolamento

Algumas vezes recusamos um convite para sair, para visitar um amigo porque não estamos a fim ou com preguiça, e isso é normal. Não precisamos estar rodeados de pessoas o tempo todo, mas temos que prestar atenção na frequência com que fazemos isso. Se o isolamento for algo frequente em sua vida, é hora de reavaliar este comportamento.

 Depressão, Mulher Deprimida, Solidão, Mulher Solitária



Culpar os outros

Ficar colocando a culpa nas outras pessoas pelo o que acontece na sua vida é correr no sentido oposto ao da felicidade. Geralmente, quando culpamos demais a terceiros estamos querendo esconder a nossa responsabilidade. É hora de aprender a não se vitimizar tanto e começar a olhar os acontecimentos com outra visão, mais madura, se possível. E lembrar que nós somos os verdadeiros responsáveis pela nossa felicidade, ela não está em ninguém mais, além de nós mesmos.



Reclamar o tempo todo

Você reclama da chuva, do sol, do cabelo, da saúde, do chefe. Tem gente que é só reclamação na vida, o tempo todo. Eu já fui uma pessoa muito reclamona, vivia reclamando, e não tomava nenhuma atitude para mudar, até quando encontrei um colega tão reclamão quanto eu, e notei o quanto isso é chato. Quando nós ativamos o modo reclamação, ativamos junto, uma energia ruim, porque quando você foca demais naquilo que não é tão bom, é normal que as coisas pareçam piorar, o pensamento negativo atrai mais negatividade. E é chato ficar ao lado de pessoas que só reclamam. Vamos mudar o disco?

 Homem Irritado, Ponto, Dedo, Índia, Com Raiva





Tentar impressionar as outras pessoas
Ficar tentando impressionar as pessoas não vai fazer você feliz, pelo contrário, irá trazer mais angústia e infelicidade. Imagine a quantidade de dinheiro e energia que você vai gastar tentando fazer alguém gostar de você pelo que você tem, é muita perda de tempo para preencher a vaidade, que é como um saco sem fundo, quanto mais coisas você joga dentro para enchê-lo, mais ele fica vazio. Assim, também será a nossa vida, um vazio, se vivermos condicionados à ilusão de que impressionando as pessoas seja com beleza, bens materiais, sucesso, elas nos amarão. Cuide de você, dê valor para aquilo que faz sentido, sua família, seus amigos verdadeiros, seus animais de estimação, aquilo que traz a felicidade verdadeira, e não a ilusão de felicidade.



Negatividade

Quando cultivamos pensamos negativos sobre qualquer assunto, a tendência é atrair mais coisas ruins. Semelhante atrai semelhante, então pensamentos negativos geram situações ruins, e pensamentos positivos geram situações boas. Mudar a forma como pensamos é um exercício diário, não acontece de uma hora para outra, mas é possível. Eu não sou muito noveleira, mas às vezes, paro para assistir alguma coisa. Na novela da Rede Globo, Êta Mundo Bom , o personagem principal, Candinho tem a seguinte frase: “Tudo o que acontece de ruim é pra meiorá (Tudo o que acontece de ruim é para melhorar).” Ao ouvir esta afirmação, pela primeira vez, achei engraçada, mas é um exercício e tanto contra a negatividade, e sempre que algo na minha vida não acontece conforme eu esperava, eu mentalizo essa frase e faz efeito, rsrs.



“Mude seus pensamentos e estará mudando o seu mundo.” Norman Vincent Peale

 Menina Triste, Menina Chorando, Tristeza, Atriz, Modelo



Comparação através das redes sociais

Este é um tópico no qual eu não pensava tanto, até começar a me sentir incomodada quando via o feed de notícias do facebook. Eu via pessoas viajando para lugares incríveis, pessoas se casando, curtindo a vida, trabalhando em ótimas empresas, e começava a me sentir meio tristonha, por não estar vivendo todas aquelas situações. Aquele sentimento negativo que despertou em mim, me levou à pesquisa, rsrs. Então, eu descobri em algumas matérias que li que o mal uso do facebook pode até levar à depressão pelo excesso de comparação que fazemos entre a nossa vida e a vida do outro. É bom entendermos que todos nós temos dias bons e ruins, situações boas e ruins, e que a comparação é um veneno para a alma e para a autoestima. Você não precisa deixar o facebook, ou qualquer outra rede social, eu mesma uso facebook, instagram e pinterest (minha rede social preferida), e hoje filtro melhor as coisas, você só deve aprender a usá-las a seu favor, e perceber que você é único e tem um valor inestimável, e que muitas vezes por trás daquelas belas poses, dos belos cliques também há incerteza, dúvida, medos, insegurança, solidão, afinal somos humanos. Então, pare de se comparar com outros.



“A gente costuma se comparar com as outras pessoas. Mas na verdade só vemos o que elas têm de bens materiais e o que elas aparentam ser, somente vemos aquilo que querem mostrar. Nunca vai ser justa uma comparação sendo que somente cada ser sabe o que trás no coração e o quanto da alegria que expõe é verdadeira.”  Ana Claudia Lesnik

 Blogar, Computador, Feminino, Menina, Internet, Isolado


Sentir medo

Nós podemos sentir medo em qualquer situação durante a nossa vida. O medo, é uma emoção inata, ele está ligado ao instinto de sobrevivência. O medo tenta nos preservar de algo ruim, algo que tememos. Tudo começa a mudar de figura quando o medo passa a travar a nossa vida, quando abrimos mão de experiências porque sentimos medo. Esse medo vai queimando a felicidade, transformando nossa vida em cinzas, porque não nos sentimos plenos, falta algo a ser alcançado, mas o medo deixa isso tão distante. É preciso se arriscar um pouco mais, e lembrar que o medo é só uma percepção assombrosa do futuro. Analise as situações que te causam medo, elas podem ser modificadas?






Não viver o presente

As coisas acontecem no presente, tudo o que você vive agora, é presente. A depressão está ligada ao passado, e a ansiedade ligada ao futuro, então uma maneira simples de tentarmos nos livrar tanto da ansiedade, como da depressão é vivermos o agora, o momento presente. Eu sofro de ansiedade há um bom tempo, já tomei todo tipo de chá, medicamento fitoterápico, e nada adiantava. Pois o que adiantaria eu tomar litros de chá de camomila, melissa ou valeriana, se a minha mente não voltasse para o presente? Eu só melhorei quando passei a praticar yoga, fazer terapia. Então, fui me conscientizando que é no presente onde eu devo estar. Você já deve ter assistido o filme Kung Fu Panda, tem uma parte em que o Po (Panda fofo) está ansioso e chateado perto de um pessegueiro porque foi escolhido pelo mestre Oogway (a tartaruga) como o Dragão Guerreiro e não sabe se terá capacidade para exercer essa função, pensando muito no que passou, e no que poderá ocorrer com ele, então o mestre Oogway diz: “Você está muito preocupado com o que foi e com o que será. É como diz o ditado, o ontem é história, o amanhã é um mistério, mas o hoje é uma dádiva, é por isso que se chama presente.”




Não é fácil e nem rápido mudar, mas é possível. E se você for mudando cada um dos hábitos listados acima, a sua vida ficará mais leve, e como é gostoso estar na companhia de gente leve, gente pra cima, gente bem-humorada. Cultive essas qualidades em você, porque ao ser aquilo que você deseja para sua vida, você atrai pessoas exatamente iguais a você.
















domingo, 19 de junho de 2016

Música e ansiedade

Há algum tempo atrás, eu escrevi um post com Dicas de como aliviar a ansiedade, e uma das dicas que eu citei foi “Ouça uma música”. Mas, você já parou para pensar alguma vez nos benefícios que a música pode trazer para sua vida?


A musicoterapia já é utilizada em vários setores da Medicina, tais como, tratamentos psiquiátricos, atenção a pacientes terminais e nas unidades de terapia intensiva. 1
Então, por que não usar os seus benefícios para ajudar a diminuir a ansiedade?

Mulher, Menina, Fones De Ouvido, Música, Escute, Relaxa

Se você assim como eu, sofre com ansiedade a música pode ser uma ótima válvula de escape. Você pode ouvir a música que você goste e que traga bem-estar, ou ainda, aprender a tocar um instrumento musical. Eu arrisquei aprender a tocar violão, e quando eu estava estudando as cifras de uma música, a minha mente ficava completamente focada e não dispersava, eu notava que ao tentar tocar uma canção, ouvir o som do violão, me deixava feliz e mais tranquila. Atualmente, eu estou um tanto enferrujada, mas o meu violão fica a minha espera, contando os dias para eu voltar para ele, rsrs.

Uma das coisas que tenho feito, é criar playlists com as músicas que me trazem bem-estar, músicas que ao ouvi-las é como se eu estivesse sendo transportada para um estado de mais calma, mais paz.

Guitarrista, Guitarra Acústica, Homem, Menino, Paisagem


Existe um livro chamado “Sua playlist pode mudar a sua vida”, escrito pela psiquiatra Galina Mindlin em parceria com o neurocientista cognitivo Don DuRousseau e o especialista em concentração Joseph Cardillo, que exemplica formas de utilizar a música para tratamento de diversos estados de saúde. Eu ainda não li este livro, mas confesso que me interessei ao ler as resenhas positivas, e estou pensando em comprá-lo.


Segue a sinopse do livro:

“Todos nós já passamos por momentos difíceis na vida. O que muitos não sabem, no entanto, é que a música pode ser tão poderosa quanto remédios muitas vezes nocivos para conseguir superar os problemas. Sua playlist pode mudar sua vida ensina aos leitores como personalizar suas playlists para uma receita de bem-estar que não provoca efeitos colaterais. Tudo que se deve fazer é escolher as canções favoritas que se adequam a cada tipo de meta desejada, aliviar a ansiedade, ficar mais atento, afiar a memória, organizar o cérebro e muito mais. Reunindo o amplo conhecimento dos autores nas áreas de neuropsiquiatria, neurofisiologia, neurociência cognitiva, psicologia e medicina clínica, este livro é o resultado de um método cientificamente comprovado e exposto de maneira simples, interessante e didática para todos aqueles que desejam melhorar suas vidas através do poder da música não importa qual seja o seu estilo.”


Então, quando você estiver se sentindo ansioso, ouça músicas que fazem com que você se sinta relaxado, que te tragam boas lembranças, que te deixem mais calmo, concentre-se nas batidas, ouça atentamente cada som, se for possível feche os olhos e acalme o coração, é preciso força de vontade para vencer a ansiedade, e isso eu sei que você tem de sobra.


Existe um CD chamado “Windows: Windham Hill 25 Years of Piano”, eu o comprei em uma loja de instrumentos musicais, ele é muito bom para ouvir durante a meditação, para relaxar, e até para fazer yoga. Se você puder comprar, eu recomendo.

 


Minha playlist atualmente é esta abaixo, eu ouço indo para casa, durante o trabalho, ou quando me sinto ansiosa, eu sempre adiciono ou tiro músicas de acordo com o momento que eu estou passando. Espero que você goste, e se não gostar faça uma com as suas canções preferidas, e aproveite os benefícios da música.


1. Ten hours – Warren Barfield (esta música tem sido a minha preferida ultimamente)



2. Hello – Adele



3.A new day has come – Celine Dion



4. I won’t give up – Jason Mraz



5.Miedo – Julieta Venegas & Lenine



6.Somewhere over the rainbow - Israel Kamakawiwo'ole




7.Ilusión – Marisa Monte & Julieta Venegas



8.Change the world – Eric Clapton



9.Love is blind – David Coverdale



10.Salvation – Gabrielle Aplin



11. Fast car – Tracy Chapman



12.Between the raindrops – Lifehouse



13. I see fire – Ed Sheeran



14.Thinking out loud (versão acústica) – Ed Sheeran



15. Love is not a fight – Warren Barfield





Referências

1.Nociti José Roberto. Música e anestesia. Rev. Bras.Anestesiol.  [Internet]. 2010;60(5):455-456.Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-70942010000500001&lng=en.