segunda-feira, 26 de agosto de 2019

Vídeo: Ansiedade - Dica de livros

Tem vídeo novo no canal!!!


No vídeo de hoje, eu vou compartilhar com você, uma dica de 03 livros que me ajudaram/ajudam a lidar com a ansiedade.

Espero que você goste!


quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Como ser uma pessoa mais paciente - Florais de Bach

O dicionário define impaciência como:

  • Falta de paciência, estado ou condição de impaciente.
  • Necessidade de fazer uma coisa rapidamente; afobação, pressa, sofreguidão.
  • Estado de desassossego e inquietação;aflição, agonia, ansiedade.
  • Incapacidade de resignar-se; inconformação, irresignação, revolta.
  • Estado de irritação, aborrecimento.

Ufa, depois dessa definição, acho que conseguiremos detalhar aqui algumas formas de sofrer menos com a impaciência, para assim, viver uma vida mais tranquila e equilibrada. 

Primeiro, vamos esclarecer que trataremos aqui daquela impaciência que prejudica a vida das pessoas, criando inimizades, aumentando o nível de stress, que faz as pessoas meterem os pés pelas mãos, passando por cima de tudo e de todos como um trator e fazendo-as agir impulsivamente e antes da hora. A impaciência corriqueira é normal, até porque sejamos honestos, será que existe alguém que é 100% paciente o tempo todo? Eu acredito que não, e está tudo bem em ficar impaciente de vez em quando.


Agora, se a sua impaciência se conecta com você logo ao acordar e na hora de dormir não quer dar boa noite para que você possa ter uma boa noite de sono, e se você sente que a sua impaciência te prejudica, existem alguns exercícios (autoconhecimento e auto-observação) e um floral que podem auxiliar bastante. Portanto, se você explode rapidamente e quer tudo para ontem, se liga que essas dicas podem te ajudar.

- Escreva sobre o que te deixa impaciente
Faça uma lista do que te causa impaciência e pergunte-se o motivo desse item te causar essas sensações. Vou te dar um exemplo de como você pode desenvolver esse exercício.

Motivo da impaciência: Pessoas que se atrasam me deixam impaciente.
Por que isso acontece: 1- Porque não gosto de esperar; 2- Porque me sinto desrespeitado; 3-Porque odeio ficar sozinho esperando, me sinto deslocado.

Pronto, depois de definidos os porquês, você poderá trabalhar mais profundamente em cada questão. Por exemplo, no exemplo acima, por que será que esperar incomoda tanto? A pessoa do exemplo acima deve tentar entender também porque se sente desrespeitado ao esperar e verificar se é possível comunicar isso ao outro para minimizar o incômodo, e dessa forma será possível também compreender se há abertura ao diálogo neste relacionamento interpessoal, aprofundando a questão. A pessoa do exemplo acima também terá condições de tentar entender porque ficar sozinho esperando faz com que esta pessoa se sinta deslocada. Existe desconforto na própria companhia? Por quê?

Viu só, é um exercício de autoconhecimento, e se for feito com honestidade, você pode chegar à respostas reais sobre si mesmo, assim pode conhecer o verdadeiro motivo da impaciência excessiva, ficando mais fácil de trabalhá-la.

- Coloque-se fora da situação
Todas as vezes que você se sentir impaciente/irritadiço imagine-se olhando-se para si mesmo e para a situação, como se você fosse uma terceira pessoa, um mero observador. Então pergunte-se o que esse observador pensaria do seu comportamento e dessa situação? Agindo assim, você conseguirá praticar a auto-observação e perceber se você está perdendo o equilíbrio e se há uma forma mais tranquila e inteligente de lidar com essa situação. Então, a dica aqui é aprenda a se observar.

- Entenda as diferenças entre pessoas
Eu já escutei pessoas impacientes chamando outras pessoas de lerdas, sem nem ao menos considerar as diferenças entre pessoas. Veja bem, se você é uma pessoa mais acelerada, não dá para querer que o mundo todo siga o seu ritmo, ou se você é mais lento, o mesmo se aplica para você, nem todo mundo será slow motion com você. Acredito que um dos maiores desafios é entender que as pessoas agem e reagem de forma diferente. Esse desafio se entendido e praticado pode facilitar muito a convivência. Ao invés de sair atropelando todo mundo, ou ficar no modo de espera eterno, avaliar diferenças comportamentais pode ser mais benéfico e ajudar a lidar com a impaciência de uma forma mais consciente.  

- Terapia floral: Floral Impatiens
De acordo com o Dr. Edward Bach, as pessoas que precisam do floral Impatiens "são aquelas que são rápidas de pensamento e ação, e que querem que tudo se faça sem hesitação e atraso. Quando estão doentes, ficam ansiosos para se restabelecerem rapidamente. É muito difícil terem paciência com pessoas lentas, pois isso lhes parece errado e uma perda de tempo; assim se esforçarão para fazer com que essas pessoas sejam mais rápidas de qualquer modo. Frequentemente preferem trabalhar e pensar sozinhos, para que possam fazer as coisas em seu próprio ritmo."
Se identificou? Então você pode pedir para manipular o floral Impatiens e tomar 4 gotas 4x ao dia. Lembrando que procurar um terapeuta floral pode ser interessante para trabalhar esta e outras questões, e assim estabelecer uma fórmula floral personalizada.


A última dica para pessoas impacientes é tentar ao máximo ficar consciente da respiração. Lembrar de respirar fundo diminui a agitação e ansiedade, te dando mais calma e tempo para raciocinar. Então, está impaciente? Respire!

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Motivação: Quanto valor você agrega para si e para os outros?

Esses dias, eu ministrei um treinamento para o pessoal da produção da empresa onde trabalho como farmacêutica. O treinamento era sobre "Qualidade na Produção de Alimentos", e numa certa altura do treinamento, eu perguntei para cada funcionário qual era a missão dele na empresa.

Cada um deu a sua resposta. Neste caso, não há resposta certa e errada, pois cada resposta vai refletir as experiências de vida, aquilo se aprendeu sobre prestação de serviço, a realidade atual, enfim, cada um terá uma resposta diferente. E considerando a resposta de cada um, convidei-os a refletir sobre a principal missão deles como funcionários da produção e sobre a responsabilidade na qualidade do produto. Convidei cada um a pensar na importância que eles exercem na vida de cada pessoa que compra o produto, pois quando um funcionário decide trabalhar corretamente, principalmente na área de alimentos, ele agrega valor na vida de alguém, ele evita que contaminações ocorram, que alguém passe mal devido a um produto estragado. E percebi, que a grande maioria deles desconhece a sua própria importância na cadeia de produção, e como somos ensinados a automatizar tudo e esquecer qual é o nosso papel principal em nossas atividades profissionais. 



Você que anda meio desmotivado/desmotivada profissionalmente já parou para se perguntar sobre o valor que a sua profissão agrega na vida das pessoas e até na sua própria vida?

Nós temos a mania de glorificar profissões em detrimento de outras, como se houvessem profissões mais importantes que outras. Todas agregam valor. Veja só, o cara que trabalha no envase de perfumes agrega valor para a pessoal que se sente bem ao usar aquele perfume, a pessoa que trabalha no banco agrega valor à vida de quem precisa resolver um problema financeiro, a pessoa que varre o parque agrega valor na vida dos transeuntes que passam pelo parque, o motorista do ônibus agrega valor na vida das pessoas que precisam ir ao trabalho, que precisam ir ao médico, o cara da produção de alimentos agrega valor na vida da pessoa que precisa comer um alimento de qualidade, e não vai ter uma diarreia depois por causa de uma contaminação.

Todos nós, estamos agregando valor na vida de alguém, e também em nossas vidas.
Quando me sinto desmotivada, eu costumo pensar no valor que meu trabalho agrega, tanto como farmacêutica e como terapeuta floral. E penso: "Como posso dar o meu melhor hoje?"



Claro, que os momentos de desânimo acontecem, e são normais. O que não é normal, é não conseguir sair desse desânimo e não encontrar mais saída. Por isso, é sempre importante avaliarmos em que ponto do caminho nós nos encontramos. Pensar no valor que trazemos ajuda a nos mantermos trabalhando pelos nossos sonhos e objetivos, mesmo que eles já estejam em fase de mudança, afinal, ninguém precisa ser o mesmo até o resto da vida.

Portanto, nunca, em hipótese alguma, esqueça do valor que você agrega para você e para os outros.
Você tem muito para contribuir com o mundo, dentro do que você é e dentro do que você faz. Talvez, o que falte para você é se dar conta disso.

Reflita!

Até o próximo post :)

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Vídeo: Indecisão e desânimo - Fazer essa pergunta a si mesmo pode te ajudar

Tem vídeo novo no canal!




No vídeo de hoje eu vou compartilhar com você uma ferramenta que tem me ajudado nos momentos de indecisão, e também nos momentos de desânimo. 

Espero que você goste!


segunda-feira, 5 de agosto de 2019

05 sinais que demonstram que você está indo bem no seu processo de autoconhecimento

Eu costumo compartilhar aqui no blog algumas dicas para melhorar os pensamentos, comportamento, que muitas vezes apontam as áreas que podemos estar nos equivocando e como podemos melhorar cada uma delas, e se acabamos nos identificando com algum padrão, parece que estamos sempre errando. Porém, eu tenho uma notícia boa para você, existem erros, sim, mas existem os acertos no processo de autoconhecimento.

Quando começamos a aplicar as dicas de comportamento que lemos em algum site/blog, ou livros, ou ainda, as sugestões de terapeutas, ou dicas que assistimos em vídeos, palestras começamos a criar um processo de autoconhecimento mais consistente, que muitas vezes nos ajuda a lidar com os desafios que aparecem com mais clareza e segurança. Se você já está neste processo, pode ser que já tenha assimilado ao seu comportamento algumas ações que demonstram que você está se saindo bem neste processo. Pode ser um sinal ou os cinco, ou se também ainda não atingiu nenhum, tudo bem, continue a nadar, um dia as coisas se acertam, o importante é manter a consistência.



Então, vamos conferir os 05 sinais que demonstram que você está indo bem na fita, rsrs, confere aí:

1- Você se tornou mais consciente de seus sentimentos e de seu comportamento
Sabe quando você começa a se perceber?
Você repete mentalmente: 
"Nossa, estou agindo de forma egoísta." 
"Estou muito precipitado, deixa eu respirar um pouco." 

Ou melhor, você se antecipa a si mesmo: 

"É comum que eu fique incomodado quando me chamam a atenção, mas dessa vez, vou ouvir, e tentar entender de onde está vindo esse incômodo, e resolver sem ficar tentando me justificar."
"Em geral, eu costumo interromper pessoas quando elas estão falando, vou me policiar e deixar que elas exponham o ponto de vista."

Você passa a ficar mais atento às suas ações e se conhecer melhor. Assim, evita chateações para os outros e para si mesmo. 

2- Você tem objetivos definidos e está trabalhando por eles
Caso você ainda esteja confuso com seus objetivos, isso não significa que você vai muito mal, apenas que ainda não encontrou um caminho que possa te ajudar objetivamente, mas continue, cada pessoa tem seu tempo, se ainda não tem objetivos definidos não se desespere, apenas busque outros caminhos.

Quando temos objetivos definidos, as coisas se tornam mais visualizáveis, isso não é sinônimo de fácil, mas é sinônimo de já ter em vista um caminho, criar uma rota e trabalhar nela. Isso demonstra que seu processo de autoconhecimento está dando certo e está te dando mais clareza sobre o que você quer e quais os caminhos para tentar fazer com que seus objetivos deem certo. Tem uma frase do filme Alice no país das Maravilhas que explica muito bem a importância de se ter um caminho definido para alcançar aquilo que procura, é a seguinte:


Fonte: Kd Frases

Portanto, se você já sabe para onde vai, já tem meio caminho andado.

3- Você já não se abala tanto com opiniões maldosas sobre você
Tem gente que infelizmente quando não encontra algo para falar sobre você, INVENTA!
Eu nunca tinha notado como isso é frequente, até o dia em que eu passei por isso há alguns anos atrás, e eu me surpreendi com a capacidade das pessoas de serem maldosas e inventarem histórias, muito triste mesmo. No meu caso, ainda hoje, eu evito qualquer tipo de contato com a pessoa que fez isso, porque não sou obrigada a forçar afinidade e na época me chateou muito, por ser uma mentira, e principalmente porque eu era muito ligada na opinião dos outros.
Com o tempo passei a pensar o seguinte: "Pensem o que quiserem, eu só consigo ter controle sobre mim mesma, sobre meus pensamentos, nas paranoias dos outros, não quero me meter, já bastam as minhas, rsrs." Então, passei a filtrar mais as opiniões dos outros, hoje considero as opiniões de pessoas importantes para mim, e olhe lá. Sugiro que assista esse vídeo que gravei sobre opiniões para saber como agir ao dar e receber opiniões, garanto que muita coisa vai mudar quando você receber ou for dar uma opinião.


4- Você entendeu e pratica a autorresponsabilidade
No livro "O poder da ação - Faça sua vida sair do papel", o autor Paulo Vieira escreveu um capítulo todo dedicado à autorresponsabilidade. Eu achei o livro muito interessante, e esse capítulo fez muito sentido para mim.
Você já percebeu que a grande maioria das pessoas costuma responsabilizar outras pessoas por suas ações? Pode até ser que ocorra uma certa influência, às vezes causadas por fatores como baixa autoestima, insegurança, necessidade de pertencimento, medo de falhar, e tem gente que tem a capacidade de pisar no tomate com a gente, rsrs, tudo isso pode ser melhorado na terapia e no processo de autoconhecimento. Nestes casos, você aprende que a responsabilidade passa por você, no momento em que você precisa decidir o que fazer de diferente agora. Quando percebemos a nossa responsabilidade por nossas ações, isso já nos mostra que estamos trilhando um caminho de amadurecimento emocional e de autoconhecimento mais consistente, segundo, o livro citado anteriormente, a "autorresponsabilidade é a crença de que você é o único responsável pela vida que tem levado; sendo assim, é o único que pode mudá-la." Então, se você já se responsabiliza por suas ações e se enxerga como criador da sua vida, então você definitivamente está indo bem no processo de autoconhecimento. Lembrando que não é se culpar e sim se responsabilizar pela mudança de agora em diante, assumindo seus erros, fracassos e conquistas.



5- Você reflete sobre seus erros e aprende com eles
Quando você erra, reconhece seu erro, se desculpa com o outro ou consigo mesmo, e ainda aprende algo com o processo, você está indo bem. Muita gente tem dificuldade em aprender com erros, e principalmente uma dificuldade muito maior em admitir que errou, às vezes, isso pode acontecer por desinteresse em evoluir, por não se observar, ou por admitir que falhou em algum aspecto. Se você já entende que mesmo as experiências negativas podem te trazer um ganho, você está aproveitando positivamente o seu processo de autoconhecimento.

Estes foram alguns sinais de que você está indo bem, e se ainda não chegou onde queria, continue trabalhando para melhorar, esse aprendizado nunca tem fim ;)

Vou finalizar este post com a frase que as professoras escreviam em meu caderno no primário quando eu ia bem em alguma atividade e é isso que desejo para você também, se você notou que está se saindo bem em seu processo de autoconhecimento:

"Parabéns, continue assim!"

Até o próximo post!


quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Vídeo: Como impor limites

No texto "05 sinais que demonstram que você precisa aprender a impor limites", eu descrevi alguns comportamentos que podem significar a ausência de limites nos relacionamentos.



No vídeo de hoje, eu compartilho com você algumas sugestões de "Como impor limites".

É só assistir o vídeo abaixo, se gostar deixa o seu like e se inscreve no canal se ainda não for inscrito. Até o próximo post ;)