segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Culpa excessiva - Como lidar com esse sentimento

Você sente muita culpa? Está sempre se desculpando pelas coisas?
Sente culpa pelo o que faz ou pelo o que deixa de fazer?
Sente culpa pelas decisões que toma? Pelas coisas que dão certo (sim, tem gente que sente culpa até quando a vida vai bem), pelas coisas que dão errado?

Por que nos sentimos tão culpados?
Em geral, a culpa excessiva tem a ver com a baixa autoestima, com sentimento de inadequação, com aquela sensação de não merecimento (exemplo rápido, seus pais sempre estiveram na pindaíba, e ao se responsabilizar pela sua vida financeira, você começou a prosperar, mas sente culpa por isso, porque não se sente merecedor, pois criou uma crença sobre dinheiro que veio da infância e se boicota) e também com aquela sensação de achar que tudo é de nossa responsabilidade e que não podemos falhar com ninguém (o que é meio impossível, pois cada pessoa percebe o mundo de uma forma diferente, o que para você é uma falha gigantesca para o outro pode ser percebido como um simples equívoco). Diante deste cenário, precisamos parar um pouco e respirar para perceber, que nem tudo é nossa responsabilidade, nós vivemos com outras pessoas e muitas vezes dependemos das decisões dessas outras pessoas (por exemplo, no ambiente de trabalho), e portanto, nos sentirmos sempre culpados pode ser um gasto de energia muito grande o que acaba prejudicando a nossa vida, porque estaremos quase que o tempo todo questionando alguma palavra, alguma ação, mas isso, não de uma uma forma positiva e consciente, mas de uma forma extremamente crítica e negativa, o que pode acabar por minar cada vez mais a autoestima já fragilizada.


Eu me lembro que durante muito tempo, eu me sentia muito culpada quando algum problema ocorria no trabalho. Por trás de tudo isso, existia uma necessidade de que os outros me vissem como uma profissional perfeita, além da autoestima que não era tão boa, e fazia com que eu questionasse o meu valor e me sentisse culpada por coisas bobas.

Em todos os casos, seja no ambiente profissional, relacionamento afetivo, familiar ou nas amizades, é preciso que analisemos todas as situações com calma, para poder perceber se o que aconteceu é nossa responsabilidade ou não, ou se ainda, podemos compartilhar essa responsabilidade por um erro/equívoco com outras pessoas. Só que isso é um exercício para ser feito a vida toda, principalmente se sentir culpa faz parte da sua personalidade. Antes de tudo é preciso fortalecer a autoestima, seja através de terapia, leituras, palestras, é preciso ainda, se conscientizar de que assim como as outras pessoas você também não é perfeito, e tirar esse peso dos ombros pode ajudar muito.

Mas, como sair dessa vibração da culpa? Eu vou compartilhar com você duas sugestões que podem ajudar muito.



A primeira é:

Pratique Ho'oponopono
Segundo o livro Limite Zero, do autor Joe Vitale, o Ho'oponopono é um processo de nos desfazermos das energias tóxicas que existem dentro de nós para possibilitar o impacto de pensamentos, palavras, realizações e ações Divinos. Eu costumo praticar o Ho'oponopono da seguinte maneira:

Para mim mesma: Digo meu nome e depois repito: - Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grata.

Para uma situação: Digo a situação que me incomoda e depois repito: - Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grata.

Faça o teste com a prática do Ho'oponopono e sinta se faz sentido para você. Repita até que você consiga se sentir melhor, mais leve. Para mim, ajuda bastante.

A segunda é:

Terapia floral - Floral Pine
De acordo com o livro "Os remédios florais do Doutor Bach", o floral Pine é o floral para aquelas pessoas que sentem culpa, até quando as coisas vão bem. Estas pessoas estão sempre se questionando, achando que deveriam ter feito as coisas de uma outra forma, e nunca estão satisfeitas com seus esforços e seus resultados. São pessoas que têm a tendência de trabalhar demais e sofrem demais com erros que atribuem a si mesmas, assumem os erros dos demais.

Os sintomas chaves de pessoas tipo Pine são a autocensura, sentimento de culpa e o abatimento. 

Segundo a autora  Mechthild Scheffer, no livro "Terapia Floral do Dr. Bach", as pessoas do tipo Pine podem utilizar algumas afirmações positivas que também podem auxiliar no tratamento, pode-se repetir frases como:

"Amo a mim mesmo exatamente como sou."
"Eu me perdoo, pois já fui perdoado há muito tempo."
"Nasci e já fui redimido."
"Cada erro é um degrau que nos aproxima de Deus."

Veja o que funciona para você, o que tem ressonância com sua alma e sua personalidade e eu espero de coração que você consiga lidar com esse sentimento da melhor forma possível.


Nenhum comentário:

Postar um comentário