segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Reflexão - Medos do passado

Hoje é 31 de dezembro, último dia do ano. Neste dia, a grande maioria das pessoas tem aquela sensação de recomeço, e não deixa de ser verdade. Um novo ano vai se iniciar, e de verdade,é hora de agradecer pela oportunidade de viver mais um ano.

Porém, lá no fundo, a gente também sabe que a vida das 11:59 hs não é tão diferente da vida da 00:01 hs, e que na verdade, tudo isso é apenas uma marcação do tempo, e que se você não mudar a sua postura diante dos fatos e acontecimentos no novo ano, você corre o risco de perder oportunidades, deixar de ver o que é realmente importante, porque lá na sua mente ainda existem medos que pertencem às 11:59 hs do dia 31, são os medos do passado.

Tem uma frase da série "Anne with an e" (clique aqui para ler um post sobre a série) que eu guardei para a minha vida, que é a seguinte:

"A gente nunca sabe o que vai acontecer, até que aconteça."

Quantas e quantas vezes, você antecipou ações baseando-se em medos do passado? Em coisas que aconteceram há anos atrás e você continua tirando a casquinha da ferida fazendo com que esse temor nunca melhore, que essa dor nunca cicatrize. Quando eu me pego em pensamentos torturantes, que ficam me lembrando de medos do passado, fazendo com que eu os projete no presente e até no futuro, eu tento mudar a minha forma de pensar, o que adianto, nem sempre é fácil. Nessas horas, eu faço um esforço e tento me lembrar que o sofrimento que estou trazendo à mim mesma vem de um medo que mora no passado e que eu autorizei me visitar. Então, permito-me respirar, me sintonizar com a minha intuição, e repito a frase da série, "a gente nunca sabe o que vai acontecer, até que aconteça."


Por isso, eu te convido a parar por um instante e analisar se esses pensamentos antecipatórios de medo são mesmo reais. Será que você não pode estar projetando experiências passadas no presente e inclusive no futuro? Lembre-se que a vida é composta de pessoas diferentes, momentos diferentes, consciências diferentes, e nem tudo se repetirá, a cada dia basta a sua preocupação, então para que trazer medos do passado para os dias de hoje?

Quando você se sentir confuso, desenterrando medos antigos, pare um pouco e pergunte à sua intuição: "Por que eu estou tão negativo? Por que estou sentindo esse medo? Ele é real? Será que estou fazendo projeções de medos do passado no meu presente e no futuro?"


Tente ouvir as respostas, a prática de meditação ajuda muito neste processo, porque ela aumenta a nossa conexão com o eu superior, e ouvir a intuição torna-se mais fácil. Tente relaxar, e deixar a vida se encarregar do que for melhor para você e assim você vai moldando a sua resistência emocional aos acontecimentos, se fortalecendo a cada dia que passa e confiando na fluidez da vida.

A dica de hoje é desacelere, se o medo chegar, observe-o e deixe-o partir. Fique consciente de seus pensamentos e emoções, conecte-se com Deus em você e respire. Deixe ser, não tema, vai acontecer o que tiver que acontecer. Confie e deixe a vida acontecer! Não se prenda aos medos antigos, fazendo com que o ano que se inicia seja exatamente igual ao que se foi, porque você não consegue parar de pensar nesses medos. Confie, e tente deixar os medos do passado presos nas 11:59 hs do dia 31. Crie uma nova vida, novas oportunidades, e lembre-se que isso depende somente de você.

"Vai com medo, vai sem medo. Mas vai."

E eu espero continuar com você em 2019, que estejamos juntos por aqui, cheios de inspiração, equilíbrio e vida.

Um ótimo e feliz 2019 e eu te espero nos próximos textos e vídeos ;)


Sugestão de música
Head above water - Avril Lavigne









segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Reflexões e lições aprendidas em 2018

Chegamos ao final de 2018, e eu arrisco dizer que este ano passou rápido. Diversas coisas aconteceram comigo e com pessoas queridas. Coisas agradáveis e coisas desagradáveis, mas fazendo um balanço dos acontecimentos, cheguei à conclusão que sempre há alguma lição a ser aprendida, uma reflexão a ser feita. E que essas lições e reflexões possam me ajudar, e quem sabe te ajudar a viver um 2019 com mais Equilíbrio e Vida. Vamos lá?

Ouvir mais a intuição
2018 foi um ano em que eu ainda pedi muita opinião para conhecidos, mesmo com a intuição gritando alto. Eu resolvi ignorar a voz interna e acabei seguindo conselhos de outras pessoas. Os conselhos recebidos não foram ruins, mas depois de tomar as decisões, eu percebi que eles não refletiram o que eu realmente queria. Então, para o novo ano pretendo treinar os ouvidos do coração e ouvir o meu chamado interno, sem medo, deixar a voz interior falar, e principalmente parar para escutar.

"A inspiração que procuras já está dentro de ti. Fica em silêncio e escuta."
Rumi


Focar no positivo
O vídeo abaixo, eu gravei no começo do ano, foi numa época que percebi que eu estava muito focada naquilo que para mim, era uma característica negativa do outro e das situações. Eu cheguei à conclusão que focar nas características positivas é uma forma de passar pelas situações com mais tranquilidade. Obviamente, você não vai deixar de enxergar o que não é tão bom em uma situação, mas pelo menos deixará de ficar 24 horas remoendo uma situação desagradável.



Ser feliz em minha própria companhia
Eu demorei bastante tempo para me sentir confortável em minha companhia. Eu achava que para estar feliz, eu precisava estar acompanhada. Eu já deixei de fazer muita coisa, porque achava que as pessoas me julgariam por eu estar sozinha. Mas esse ano, talvez motivada pela terapia floral e pela prática de meditação, eu comecei a me sentir mais completa, e resolvi me lançar. Comecei a sair sozinha, ir ao cinema sozinha (adoro fazer isso hoje em dia), ir em museus, jardins públicos, sair para comer, bater perna em lojas, enfim, um monte de coisas legais, e me senti super bem. 

"Se você sente tédio quando está sozinho é porque está em péssima companhia."
Jean-Paul Sartre

Foto que tirei em um passeio que fiz sozinha.
Eu queria muito conhecer o lugar, e não tinha ninguém para acompanhar, então fui sozinha.
Local: Casa das Rosas - SP

É ótimo ter alguém para nos acompanhar (eu até prefiro ter companhia para minhas atividades), mas se no momento isto não for possível, não deixe de viver a sua vida e realizar os seus sonhos por falta de companhia. Viva com o que faz parte da sua vida, hoje!

Aconteceu o que tinha que acontecer
Às vezes, a gente luta, queremos fazer algo dar certo, queremos provar que podemos, nos esforçamos, nadamos largas braçadas, perdemos o fôlego e morremos na praia, e o que queríamos não vai, não acontece. E nós choramos, nos debatemos porque achamos que a vida tem um manual, que é só apertar um botão X ou Y para dar tudo certo, mas não é assim. Se você não conseguiu, se a resposta doeu, se você se decepcionou, por mais difícil que seja, é porque era para ser assim, aconteceu o que tinha que acontecer. Aceitando e compreendendo que nem tudo será como queremos, vamos nos acertando e vivendo.


Não alimentar pensamentos negativos/depreciativos
Quando algo dava errado para mim (errado no meu ponto de vista, rs), ou não acontecia do jeito que eu esperava, eu tinha o péssimo hábito de me autodepreciar e de me achar uma perdedora. Frases depreciativas passavam pela minha cabeça, tais como:

"O que tem de errado comigo?"
"O que eu estou fazendo de errado?"
"Será que eu disse alguma coisa errada?"
"Eu devo ser uma péssima pessoa, mesmo."


Bom, pela quantidade de "errados" nas frases acima, dá para perceber como era o nível do meu mindset. Eu fui trabalhando nesta questão aos poucos, e hoje encaro as coisas com mais calma, equilíbrio e positividade. Quando percebo que as frases estão negativas, eu tento trocar o sentido, funciona mais ou menos assim:

Frase negativa: "O que tem de errado comigo?"

Primeiro, eu tento ficar consciente dos meus pensamentos. O próximo passo é não responder as perguntas com adjetivos desagradáveis, ou seja, não alimentar o pensamento negativo, então eu mudo a forma de pensar.

Frase positiva: "Não há nada de errado comigo, isto não deu certo, devido à circunstâncias e fatos que não dependem só de mim. Eu fiz o que estava ao meu alcance, se o resultado não foi o esperado, paciência, agora preciso ver o que posso aprender e /ou melhorar."

Pensamentos que tem me ajudado:

"Aconteça o que acontecer, eu saberei lidar com isso."
"O único jeito de vencer um medo, é enfrentando-o."

Pare de se autodepreciar porque você é digno de amor. Lembre-se sempre disso!

Mudar a maneira de pensar me ajudou bastante a lidar com as adversidades e surpresas desagradáveis. Só gostaria de frisar que mudar o mindset é treino, leva um pouquinho de tempo, mas é possível, se eu consegui, você também consegue. Acredite!

"Em si, a vida é neutra.
Nós a fazemos bela,
nós a fazemos feia;
a vida é a energia
que trazemos a ela."
Osho

E você, quais as lições que aprendeu, e quais as reflexões que você fez este ano. Se você se sentir confortável, deixe um comentário aqui embaixo!

Feliz 2019!