Reflexão - Medos do passado

Hoje é 31 de dezembro, último dia do ano. Neste dia, a grande maioria das pessoas tem aquela sensação de recomeço, e não deixa de ser verdade. Um novo ano vai se iniciar, e de verdade,é hora de agradecer pela oportunidade de viver mais um ano.

Porém, lá no fundo, a gente também sabe que a vida das 11:59 hs não é tão diferente da vida da 00:01 hs, e que na verdade, tudo isso é apenas uma marcação do tempo, e que se você não mudar a sua postura diante dos fatos e acontecimentos no novo ano, você corre o risco de perder oportunidades, deixar de ver o que é realmente importante, porque lá na sua mente ainda existem medos que pertencem às 11:59 hs do dia 31, são os medos do passado.

Tem uma frase da série "Anne with an e" (clique aqui para ler um post sobre a série) que eu guardei para a minha vida, que é a seguinte:

"A gente nunca sabe o que vai acontecer, até que aconteça."

Quantas e quantas vezes, você antecipou ações baseando-se em medos do passado? Em coisas que aconteceram há anos atrás e você continua tirando a casquinha da ferida fazendo com que esse temor nunca melhore, que essa dor nunca cicatrize. Quando eu me pego em pensamentos torturantes, que ficam me lembrando de medos do passado, fazendo com que eu os projete no presente e até no futuro, eu tento mudar a minha forma de pensar, o que adianto, nem sempre é fácil. Nessas horas, eu faço um esforço e tento me lembrar que o sofrimento que estou trazendo à mim mesma vem de um medo que mora no passado e que eu autorizei me visitar. Então, permito-me respirar, me sintonizar com a minha intuição, e repito a frase da série, "a gente nunca sabe o que vai acontecer, até que aconteça."


Por isso, eu te convido a parar por um instante e analisar se esses pensamentos antecipatórios de medo são mesmo reais. Será que você não pode estar projetando experiências passadas no presente e inclusive no futuro? Lembre-se que a vida é composta de pessoas diferentes, momentos diferentes, consciências diferentes, e nem tudo se repetirá, a cada dia basta a sua preocupação, então para que trazer medos do passado para os dias de hoje?

Quando você se sentir confuso, desenterrando medos antigos, pare um pouco e pergunte à sua intuição: "Por que eu estou tão negativo? Por que estou sentindo esse medo? Ele é real? Será que estou fazendo projeções de medos do passado no meu presente e no futuro?"


Tente ouvir as respostas, a prática de meditação ajuda muito neste processo, porque ela aumenta a nossa conexão com o eu superior, e ouvir a intuição torna-se mais fácil. Tente relaxar, e deixar a vida se encarregar do que for melhor para você e assim você vai moldando a sua resistência emocional aos acontecimentos, se fortalecendo a cada dia que passa e confiando na fluidez da vida.

A dica de hoje é desacelere, se o medo chegar, observe-o e deixe-o partir. Fique consciente de seus pensamentos e emoções, conecte-se com Deus em você e respire. Deixe ser, não tema, vai acontecer o que tiver que acontecer. Confie e deixe a vida acontecer! Não se prenda aos medos antigos, fazendo com que o ano que se inicia seja exatamente igual ao que se foi, porque você não consegue parar de pensar nesses medos. Confie, e tente deixar os medos do passado presos nas 11:59 hs do dia 31. Crie uma nova vida, novas oportunidades, e lembre-se que isso depende somente de você.

"Vai com medo, vai sem medo. Mas vai."

E eu espero continuar com você em 2019, que estejamos juntos por aqui, cheios de inspiração, equilíbrio e vida.

Um ótimo e feliz 2019 e eu te espero nos próximos textos e vídeos ;)


Sugestão de música
Head above water - Avril Lavigne









Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As peças que a vida nos prega

Como descobrir a sua essência

Quando nosso balão esvazia - Ações alinhadas para se reconectar