COMO TRABALHAR O AMOR PRÓPRIO



Texto por Angélica Diniz

Ouvimos sempre alguém falar sobre amor próprio, principalmente os profissionais que trabalham com relacionamentos e autoconhecimento, o conceito de amor próprio é muito importante para a manutenção da nossa autoestima e bem-estar.

O dicionário define amor próprio como o sentimento de dignidade, estima ou respeito que cada um tem por si mesmo. Eu acredito que o desenvolvimento do amor próprio é um processo que está intimamente ligado ao autoconhecimento, quanto mais você trabalha o autoconhecimento mais você conquista o amor próprio, pois através do autoconhecimento, você consegue perceber o que te deixa bem e o que interfere negativamente no seu estado emocional.

Se você é iniciante no processo de autoconhecimento, e ainda não sabe muito bem como aumentar e manter o seu amor próprio, eu vou compartilhar com hoje, dicas simples de como você pode trabalhar o amor próprio e assim desenvolver o sentimento de estima por si próprio.

# 1 Noção de merecimento
Você já parou para avaliar a sua noção de merecimento?
O quanto você acha que merece coisas boas na vida?
Desenvolver e entender o merecimento é imprescindível para trabalhar o amor próprio, veja bem, se você acredita que merece coisas boas, você não aceita menos que isso. Eu tenho trabalhado a noção de merecimento com a oração do merecimento da Louise Hay. Vou deixar o vídeo abaixo para você praticar também.


Para mim, tem dado bons resultados, principalmente na minha vibração. 



# 2 Cuidado com relacionamentos tóxicos
Sempre é bom avaliarmos como andam os nossos relacionamentos interpessoais. A única forma de avaliar isso é sendo sincero consigo mesmo, por isso que, novamente o autoconhecimento é muito importante. Quando você começa a se conhecer, naturalmente, começa a perceber o que é bom e faz sentido para você e o que não é. Avaliar a nocividade das relações é um ponto muito importante para o amor próprio, por exemplo, se você mantém relacionamento com pessoas nocivas dificilmente você conseguirá trabalhar o amor próprio, pois o comportamento dessas pessoas sempre abrirá uma ferida em você. Por isso, o primeiro passo é trabalhar o autoconhecimento e o merecimento, pois só assim você conseguirá perceber aquilo que te prejudica.

# 3 Não se compare
A comparação é um hábito que se realizado constantemente irá minar o seu amor próprio. Comece a enxergar a si mesmo e as pessoas como seres únicos. Cada um tem uma experiência e uma vivência, e não dá para a gente ficar se comparando o tempo todo. Isso só gerará mais ansiedade e baixa autoestima. Perceba como está o seu movimento em relação à comparação, e se perceber que isto ocorre com frequência, observe-se mais, e pare quando começar a se comparar com alguém. Corte o pensamento.

# 4 Afirmações  de amor próprio
Se você já acompanha o blog e o canal do youtube há algum tempo, já deve ter percebido como eu gosto das afirmações positivas, eu acho que as afirmações são uma forma muito simples e boa de reprogramar o subconsciente. Claro, que é preciso um pouquinho de persistência, as coisas não mudam da noite para o dia, mas se você persistir na ideia, pode ter bons resultados. Vou compartilhar abaixo, algumas afirmações que você pode começar a utilizar.

"Eu escolho parar de me desculpar por ser eu mesmo."
"Eu acredito em mim mesmo e em minhas habilidades."
"Eu mereço todas as coisas boas do Universo."
"Eu me aceito completa e profundamente."
"Eu amo a pessoa em que eu estou me tornando."


# 5 Seja mais gentil com você
Você já percebeu que algumas pessoas são bem mais tolerantes com os erros dos outros do que com seus próprios erros? Pessoas que são gentis e educadas ao lidar com o erro alheio, mas na hora de lidar com seus próprios erros, sacam o chicote e dá-lhe chicotadas em si mesmo. Pensamentos negativos à respeito de si mesmo rondam a mente o tempo todo. Talvez esteja na hora, de sermos mais gentis conosco e não ficarmos tão focados em nossos erros, claro devemos aprender com eles, mas não ficar se chicoteando e se sentindo um eterno culpado pelo erro que aconteceu. Ser gentil com você é uma forma de fortificar o amor o próprio. Que tal tentar?

# 6 Estabeleça limites
Estabelecer limites é importante para manter o bem estar emocional, assim podemos fortalecer o amor próprio. Para estabelecer limites também é importante o autoconhecimento, pois só conseguimos estabelecer um limite, se nos conhecemos e sabemos o que aceitamos ou não aceitamos em nossa vida. Olhe para você, se permita mergulhar um pouco mais fundo, e observe, seus valores, modelo de mundo, experiências e a partir daí avalie como seus limites estão sendo respeitados. E mude se isso fizer sentido para você.

# 7 Faça coisas por você
Quanto tempo você tem dedicado à si mesmo?
Reservar um tempo para gente, nos conectarmos com coisas que gostamos aumenta a sensação de bem estar, e assim a noção de amor próprio se solidifica. Avalie a sua rotina e observe quanto tempo você tem dedicado à si mesmo. Avalie como estão as suas atividades. Elas giram em torno de você também, ou somente em torno dos outros. Pare para avaliar, crie uma nova rotina considerando sua configuração de vida atual. O poder de mudança está todo dentro de você

Essas são as dicas de hoje, eu espero que elas tenham feito sentido para você, aproveito também para te convidar a conhecer um pouquinho sobre o meu trabalho como terapeuta. Caso haja interesse é só clicar aqui.

Paz, saúde e luz para você!

Até o próximo post ;)

Nenhum comentário:

Imagens de tema por merrymoonmary. Tecnologia do Blogger.