CUIDADO AO INTERPRETAR TUDO O QUE OUVE COMO VERDADE

junho 25, 2020



Por Angélica Diniz

Esses dias, eu estava refletindo sobre o que ouvimos e assumimos como uma verdade sem nem ao menos observarmos mais a fundo os detalhes.

Me lembro, que uma vez eu estava ouvindo um conhecido reclamar de várias coisas, acusar outras pessoas, lamentar, e ao ouvir tudo o que ele dizia, eu fui começando a tomar aquela ideia como verdadeira, e sentir uma certa revolta também (detalhe, por algo que nem me dizia respeito).

Neste mesmo dia, ao conversar com uma outra pessoa, essa pessoa me explicou o que estava acontecendo, e naquele momento, eu percebi que o ponto de vista da primeira pessoa tinha alguns equívocos e que na verdade, esse ponto de vista refletia muito mais as suas próprias insatisfações do que a realidade dos fatos.

Isso me chamou muito a atenção. Já que todo acontecimento pode ter interpretações muito diferentes (e a gente quase sempre se esquece disso), e que na grande maioria das vezes, o que é dito, reflete as insatisfações ou satisfações das pessoas, e como cada pessoa tem um ponto de vista diferente, a mesma história pode ter várias versões.



Com isso, aprendi a ficar mais calma e não emitir uma opinião tão rapidamente sobre um acontecimento, pois é bem complicado saber se aquilo que estamos ouvindo reflete a verdade ou a insatisfação pessoal de alguém (principalmente no ambiente de trabalho).

Na grande maioria das vezes, entendemos um acontecimento ouvindo, interpretando e depois julgando. É no julgamento que podemos tomar partido por algo equivocado. Talvez, o mais importante ao ouvirmos um fato é ouvir e interpretar sem julgar. Você ouve e interpreta fazendo perguntas para a pessoa, mas nunca julgando.

Ao interpretar e julgar, você também cria uma história em sua mente, que pode ser ou não compatível com a verdade, e talvez, também reflita suas expectativas sobre algo ou alguém.

Um exercício legal que venho fazendo para evitar esse tipo de coisa, é lembrar de respirar fundo. Ao respirar fundo, acabamos saindo da vibração da pessoa que está comunicando certa mensagem, e assim, ficamos mais habilitados para avaliar o acontecimento de acordo com as nossas próprias lentes.



A dica de hoje, é que você se acalme antes de julgar algo como verdade ou mentira, respire fundo. Avalie de acordo com o que você está vendo realmente, retire suas expectativas e principalmente as expectativas alheias, isso fará com que você avalie com mais transparência, e assim não caia em ciladas, fofocas, e notícias desencontradas. Mantendo o foco em interpretar com calma tudo o que chega até você. 

Lembre-se, respire fundo, e nunca esqueça: Nem tudo é pessoal!

Até o próximo post!

Para saber mais sobre o meu trabalho como terapeuta, clique aqui.


Nenhum comentário:

Imagens de tema por merrymoonmary. Tecnologia do Blogger.