ESCRITA DE AUTOCONHECIMENTO/JOURNALING - MINHA PRÁTICA ATUAL



Por Angélica Diniz

A escrita de autoconhecimento, também chamada de escrita terapêutica é uma das minhas práticas diárias preferidas. Em outros países, esta prática é conhecida como Journaling.

O meu primeiro contato com essa prática foi durante uma consulta terapêutica, onde fui orientada a escrever em um papel o acontecimento que foi gatilho para as crises de ansiedade. Quase 6 anos depois, já usei a escrita de diversas formas. Já fiz caderno da gratidão, caderno de desabafo, caderno de afirmações positivas e intenções.

Inclusive, já gravei um vídeo para o meu canal no youtube sobre este assunto.



A escrita de autoconhecimento tem como benefícios reduzir o stress, ajudar a entender os sentimentos, ajudar a enxergar as situações da vida de uma forma mais positiva, melhorar a criatividade, ajudar a desabafar, descarregar os sentimentos, entre outros.

Muita coisa mudou na minha prática de 2014 para cá, atualmente resolvi simplificar e fazer a prática de um jeito diferente e que funciona bem para mim. Hoje vou compartilhar com você, a forma que tenho feito e espero que possa te inspirar. 



Prática da manhã
Pela manhã, eu escrevo afirmações e intenções. As afirmações, eu costumo fazer das coisas que desejo que se realizem na minha vida, e eu costumo começar as frases com: "Eu amo...", por exemplo:

"Eu amo a forma como o meu corpo é saudável. Eu amo a saúde que tenho. Eu amo poder me alimentar de forma saudável."

E por aí vai. 

Também coloco as minhas intenções para o dia, as coisas que pretendo realizar e o sentimento que desejo associar à elas. Por exemplo, realizar meu trabalho com foco, presença e calma. Praticar yoga calmamente, realizar minha bike com sentimento de bem-estar.

Prática noturna
Na minha prática noturna, eu costumo repassar o dia e escrever coisas pelas quais sou grata.

As perguntas que respondo são:

- Como foi meu dia?
- Como estou me sentindo?
- O que aprendi hoje?
- O que posso fazer para melhorar?

Depois listo 3 coisas pelas quais sou grata.

Dependendo do dia, nem sempre é necessário responder todas as perguntas, e eu também gosto de flexibilizar, por exemplo, se aconteceu algo, e se eu já quero digerir escrevendo, eu não fico esperando até à noite, simplesmente pego o caderno e escrevo. Tento não engessar minha prática, quero que ela flua, para que assim eu possa fluir junto.


Então, essa a minha prática de Journaling atual. Espero que você tenha gostado, e se quiser conta para mim nos comentários:

Você tem uma prática de escrita de autoconhecimento?
Como é sua prática?

Compartilha aqui com a gente!

Até o próximo post!

Para saber mais sobre terapia floral, clique aqui.

Nenhum comentário:

Imagens de tema por merrymoonmary. Tecnologia do Blogger.