sexta-feira, 4 de novembro de 2016

A chuva dentro de você



"Ame como a chuva fina. Esta cai em silêncio, quase sem fazer notar, mas é capaz de tranbordar rios." Paulo Coelho



Como está o seu coração? Triste, feliz, solitário, amargurado, pleno?

Como está o tempo dentro do seu coração? Chove? É uma chuva fina ou uma tempestade com seus raios amedrontadores?



Hoje ao levantar e olhar pela janela, eu me encantei com a beleza da chuva que caia, lenta, silenciosa e intermitente. Meu coração estava se sentindo amargurado e este dia chuvoso aqui em São Paulo poderia me deixar mais triste ainda. Mas, eu comecei a pensar que na natureza a chuva é extremamente importante para que a vida possa brotar. Se os dias fossem sempre ensolarados, as plantas e os animais sofreriam com a seca, é necessário que chova para que a vida aconteça.

Então, dando uma olhada no Pinterest, depois de ficar de me depreciando mentalmente por algo que fiquei sabendo, e me deixou chateada, eu li a seguinte frase:



“Um dia de chuva é tão belo como um dia de sol...Ambos existem, cada um como é.” Fernando Pessoa





Muitas vezes, é necessário que deixemos chover também dentro de nós mesmos. É preciso usar a força da renovação da chuva para renascer. Saibamos aproveitar os dias de sol, mas saibamos entender também os dias de chuva. Há uma dificuldade muito grande em fazer isso, porque no momento em que entendemos que as situações nem sempre podem ser mudadas, porque não dependem de nós, a maior vontade que temos é de reclamar, é de nos sentir vítimas do outro, é repetir para nós mesmos que deve haver algo errado conosco, e apagar o brilho do olhar.



Mas, se ao invés de se colocar no papel de vítima da situação, você começar a compreender que toda essa escuridão causada pela chuva é necessária, é importante para que você possa se renovar. Agradeça pelo que você tem hoje e agradeça pelo que você perdeu. Será que está realmente tudo tão ruim assim? Essa é a pergunta que eu me faço quando percebo que eu estou entrando no ciclo da reclamação. Tem um monte de coisa na minha vida que eu gostaria que fosse diferente, mas depois de deixar chover dentro de mim, eu percebi que essas coisas muitas vezes não acontecem porque eu procrastino, eu tenho medo. Se tudo fosse ensolarado na minha vida, eu não estaria aqui escrevendo, eu não estaria praticando yoga, se tudo fosse ensolarado na minha vida, eu não teria deixado chover dentro de mim e nunca teria me permitido começar a renascer.



Não tenha medo da chuva, encare a escuridão que se forma, mas nunca, nunca se autodeprecie, eu sei que você tem um valor muito grande, mas às vezes, nós não somos capazes de enxergar esse valor por causa da sujeira que deixamos acumular durante todo esse tempo. Então, deixe chover para limpar, deixe chover para nascer.





Nunca será fácil, eu afirmo isso, porque sei das dificuldades que a mente tenta nos impor. Porque sempre vai acontecer alguma coisa, ou vai ter alguém que vai te tirar do eixo, e o que você vai fazer quando começar a chover? Vai amaldiçoar a chuva? Vai se esconder? Vai reclamar do tempo?

Eu quero dividir com você hoje algo que eu sempre digo para mim mesma. Sempre que alguma situação ou uma pessoa ameaçar tirar a sua paz, te deixar para baixo, te fazer chorar, repita, de preferência olhando para um espelho:



“Ninguém tem o direito de tirar a minha paz. Ninguém tem o direito de me ferir. Ninguém tem o direito de fazer com que eu me sinta inferior. Eu estou protegido(a) pela Luz Divina. Eu escolho quem eu quero ser, eu escolho como eu desejo me sentir. Essa escolha é minha e ninguém pode interferir nela.”



Você vai se sentir mais forte, e vai começar a perceber que a chuvinha começou a dar frutos. Só que é um passo de cada vez, e você terá recaídas, eu digo isso, porque tenho as minhas, mas tudo isso faz parte da sua caminhada e é importante para o seu crescimento.




Nenhum comentário:

Postar um comentário