terça-feira, 6 de dezembro de 2016

A importância do elogio

Vou começar o post de hoje com uma frase de Santo Agostinho:
“Prefiro os que me criticam, porque me corrigem, aos que me elogiam, porque me corrompem.”

Você deve ter pensado agora: Nossa ela escolhe este título e cita uma frase que acaba desmerecendo o elogio? Deixa eu te explicar por que eu escolhi esta frase.
Eu escolhi esta frase, porque não concordo plenamente com ela. Primeiro porque se um elogio é capaz de te corromper é porque o seu caráter talvez esteja sustentado em uma base muito fraca, e você ainda não se conheça  bem, e o seu ego talvez ocupe uma parcela muito grande da sua existência se sobreponde à frente de quem você realmente é. Mas, concordo com as críticas, que se forem feitas adequadamente podem fazer uma pessoa refletir e crescer. Acho que a frase desmerece o elogio e exalta a crítica, eu particularmente, acho que a relação entre os dois conceitos deve ser equilibrada, é necessário saber criticar, mas igualmente é necessário saber elogiar.

Eu acredito muito no poder do elogio sincero, acredito que um trabalho bem feito, uma atividade realizada com esmero, uma melhoria no comportamento devem ser elogiados. Eu já vi muitas pessoas deixarem de elogiar algo que gostaram porque achavam que a pessoa iria se sentir muito importante, ou até que relaxaria, isto cabe na explicação que dei sobre a frase acima. Eu me lembro que todas às vezes que eu era elogiada por alguma coisa, eu me sentia bem e pensava que isso era uma qualidade minha, e que eu estava no caminho certo. É preciso saber diferenciar o elogio que é sincero do elogio interesseiro, por exemplo, mas isto virá com a prática e com as relações entre as pessoas com as quais você convive.



Quando foi a última vez que você elogiou alguém com sinceridade e sem interesses obscuros? Elogios estão presentes na nossa vida familiar, profissional, nas relações de amizade. Eu acho muito engraçado pessoas que olham coisas bonitas, trabalhos bem feitos e agem com desdém. Algumas dessas pessoas têm uma enorme dificuldade de reconhecer o que é bom no outro, e talvez tenham até dificuldade em reconhecer o que é bom nelas mesmas. Muitas vezes a falta de coragem ou de vontade em se fazer um elogio vem da própria insegurança, ou de se achar que assim estará dando o outro a confirmação de que ele é melhor em algo. É uma pena.

É tão bom quando conseguimos reconhecer o valor do outro de maneira positiva, pois significa que já estamos conseguindo reconhecer também o nosso próprio valor. Quando você elogia alguém você ajuda a fortalecer esta pessoa, as relações também serão fortalecidas, as habilidades podem ser melhor desenvolvidas, e você irá promover ainda a sensação de alegria e bem-estar. Não tenha medo dos elogios, sejam eles feitos para você ou dirigidos para outra pessoa. Não sinta inveja dos elogios alheios. Ao invés disso, trabalhe as suas qualidades, veja beleza no seu próprio trabalho, ou em alguma atividade que você desenvolve. Pratique o autoelogio. Por que não? Só fique atento com o autoengano, porque o nosso ego é muito traiçoeiro.
Elogie, e não se sinta acanhado quando for elogiado. Acate o elogio e agradeça. Desenvolva a prática do elogio sincero nas suas relações, mas faça isso sem esperar a reciprocidade. Elogie o que merece ser realmente elogiado.



“Elogios sinceros são uma dádiva para qualquer coração.” Autor Desconhecido

Nenhum comentário:

Postar um comentário