quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

O que eu aprendi com Divertidamente

Este último final de semana, eu não estava muito legal, meu pescoço estava querendo travar por causa de um torcicolo, e eu tive que tomar um relaxante muscular. Logo deu aquela moleza no corpo, e eu tive que deitar um pouco. Mas como não conseguia dormir, resolvi aproveitar para assistir um filme.

Depois de fazer uma busca, resolvi assistir Divertidamente. O filme foi lançado pela Disney/Pixar em 2015, e eu ainda não tinha assistido. Achei que seria meio chato, mas eu estava meio derrubada, e decidi assistir.

Para minha surpresa, o filme é muito bom. Obviamente, ele exemplifica as nossas emoções de uma maneira simples, mas é capaz de nos fazer refletir diversas vezes. Uma das coisas que percebi no decorrer do filme é que nós não podemos simplesmente negligenciar nossas emoções, todas elas fazem parte da nossa vida. É normal sentir raiva, tristeza, medo, alegria. Só que muitas vezes, o que fazemos é nos debruçar em excesso em uma ou outra emoção, o que traz o desequilíbrio. Uma das partes que mais gostei é quando a tristeza e a alegria trabalham juntas, formando cada uma um pedacinho das memórias da Riley.


Outro aprendizado diz respeito à nossa história de vida, nossas memórias, todas ficam guardadas e de alguma forma elas moldam quem somos. Essas memórias são capazes de formar a nossa personalidade, nossos hábitos e nossos valores.

Uma das partes mais tristes é quando a Alegria tem que deixar para trás o amigo imaginário da Riley. Ao mesmo tempo em que mostra que devemos sempre acreditar e não desistir tão facilmente dos nossos objetivos, também mostra que às vezes devemos deixar algo para trás, mesmo que isso machuque o nosso coração.

Se você ainda não assistiu esse filme, eu recomendo muito, vale muito a pena. Assista uma, duas vezes, para que você possa compreender bem as lições preciosas que ele passa.

Segue o trailer.



Nenhum comentário:

Postar um comentário