segunda-feira, 24 de abril de 2017

Você precisa ressignificar as coisas

Este último final de semana, as coisas não aconteceram como estava previsto, eu não estava me sentindo bem nem fisicamente e nem emocionalmente, o que me obrigou a passar todo o feriado prolongado em casa.

Então, eu decidi fazer uma prática de meditação. No meio da meditação, eu comecei a me questionar internamente por que eu estava me sentindo tão mal, já que dias antes, eu estava tão bem, tanto fisicamente como emocionalmente. Depois de respirar um pouco, ainda meditando, a seguinte frase veio em minha mente:

“Você precisa ressignificar as coisas.”



Ao ouvir esta frase ressoando no meu coração, eu continuei a meditar, e logo no final da meditação depois de agradecer, parei para pensar um pouco sobre esta frase. Eu precisava ressignificar as coisas na minha vida. Então, parei por um instante e comecei a pensar no significado que eu estava dando para diversos acontecimentos que vem ocorrendo comigo. Ao observar alguns deles, eu pude perceber que o significado atribuído por mim foi quase sempre desastroso, medroso, negativo, culposo, entre outros.

Então, fui ler um pouco sobre a palavra “ressignificar”. Bom, ressignificar significa dar novo significado a um acontecimento. Segundo o Wikipédia, ressignificação é o método utilizado em neurolinguística para fazer com que as pessoas possam atribuir novo significado a acontecimentos através da mudança de sua visão de mundo.

Parei para pensar que talvez, eu realmente estivesse transformando uma garoa em tempestade, sem ao menos perceber que fazia isso, o que transformava a dor, o desconforto em algo muito maior e muito mais difícil de lidar. Pode parecer bobo, mas eu comecei a listar do lado das coisas negativas, alguns fatos positivos que poderiam se originar daquele problema, sim, eu comecei a ressignificar, e as coisas começaram a ter um peso menor.

Ressignificar uma situação não é fácil, pois é preciso se adaptar, mudar, olhar aquela situação e colocar sobre ela um olhar diferenciado, e avaliar o que é realmente importante, você precisa se deparar com seus medos, ansiedades, desconfortos, raiva, culpa, e podem ser fatos do passado ou do presente, não importa.


Assim, como eu fui convidada por Deus ou meu anjo da guarda, não sei, rsrs, para ressignificar as coisas na minha vida. Hoje, eu estendo este convite a você também. Leia um pouco mais sobre neurolinguistica e ressignificação, eu achei uns textos bem legais no google que me ajudaram a compreender melhor o significado desta palavra.

Pense nos acontecimentos da sua vida? É possível dar um novo significado para eles? Se precisar de ajuda procure um terapeuta, converse com alguém que possa te ajudar a entender. Ás vezes, nós conseguimos enxergar melhor uma situação quando nós nos propomos a sair do olho do furacão.

Eu achei este texto que li na página “Artesanato da mente” (clique aqui para ler o texto), muito bonito e profundo, acho que ele explica melhor do que eu, rs, o que significa “ressignificar”. O meu objetivo hoje com este post foi te apresentar a “Ressignificação”, foi tão interessante para mim entrar em contato com esta palavra e entender o seu significado, que eu achei muito importante compartilhar.


Um beijo grande pra você!

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Eu não sou o seu lixão

Achou estranho o título do post? Então segue a leitura que você vai entender.
O lixão é o lugar que geralmente nós jogamos os nossos detritos diários produzidos em nossas residências, em nosso trabalho. O certo mesmo seria que todas as cidades possuíssem um aterro sanitário, mas isso é conversa para outra hora e outro assunto.

Hoje, eu quero falar de pessoas que nos usam como lixão. Conhece alguém assim? Já conviveu com pessoas desse tipo? Eu conheço e convivo com algumas. E a relação com elas pode ser extremamente tóxica se você não souber se defender de todo esse lixo que é jogado sobre você diariamente.

As pessoas nos utilizam como lixão, quando resolvem despejar suas amarguras, sua ignorância, seu medo, sua agressividade em cima da gente, seja com gestos ou com palavras. Algumas pessoas nos ferem gratuitamente, geralmente, porque estão com uma ferida tão grande dentro delas que acham que ferir o outro também diminui a dor. Às vezes, é difícil identificar essas pessoas, muitas vezes, ela pode ser o seu pai, o seu namorado, a sua mãe, e como conviver com essas pessoas? Como nos livrar do lixo que elas depositam sobre nós diariamente?



A resposta é “manter uma distância saudável”, se proteger com pensamentos positivos e energicamente, ir fazer outra coisa se você morar na mesma residência, mas não fique por perto absorvendo o lixo alheio. ELE NÃO É SEU!!!

O meu pai tem problemas com bebida alcoólica, e quando bebe se torna muito chato, e lança ofensas gratuitas para mim e para minha mãe, não é fácil lidar com isso, ele já é idoso, ficou desempregado e doente, portanto não é uma pessoa jovem que você tem que pedir que se retire de casa e vá viver a sua vida em outro lugar. Então, eu tive que aprender a lidar com a situação. Quando percebo que ele não está legal, eu me afasto, vou para o meu quarto ler um livro, assistir vídeos legais, estudar, porque o lixo que ele está trazendo não me pertence. Eu falo para minha mãe fazer o mesmo, mas nem sempre ela faz isso, ela fica debatendo com ele, e absorvendo toda a energia negativa e as reclamações que ele traz. Talvez, ela ache que discutir ainda impõe respeito e coisas do tipo. Então, se você se comporta assim, avalie se não está entrando na vibe do lixão porque acha que se afastar não é justo, que você tem que brigar, e depois no outro dia, a pessoa se livrou do lixo dela, mas você está sentindo o peso e o mal cheiro da energia negativa dela derrubando você. Mas, uma vez eu te digo, ESSE LIXO NÃO É SEU! VOCÊ NÃO É O LIXÃO DE NINGUÉM!



Portanto, aqui vão algumas dicas para você se proteger:

- Repito, mantenha a distância.
Se não for possível manter distância total, por ser um parente ou alguém muito próximo, afaste-se quando você notar que a pessoa está te ferindo com gestos e palavras. Vá fazer outra coisa, mas você pode pensar, “mas não é justo eu parar de fazer minha atividade por causa do outro”, bom eu particularmente acho que não é justo você sofrer de uma gastrite, de dores de cabeça e outras coisas porque ficou somatizando no lixo alheio.

- Faça uma oração
É difícil pensar assim, mas muitas dessas pessoas têm problemas emocionais graves e não percebem, ou não querem se tratar. Então, ore por elas, mande energia positiva, peça proteção para o Divino. Tente se proteger energicamente.

-Não fique debatendo com gente assim
Quando a pessoa começar a falar um monte de abobrinhas para você, e você perceber que isso está te causando mal estar, imagine que da boca dessa pessoa está saindo um monte de lixo, e diga para você mesmo: “Esse lixo não é meu, eu não preciso dele.”
Eu já percebi que quanto mais a gente debate com gente assim, pior fica a situação, sobram gritos, gente chateada pra tudo que é lado. Enfim, mantenha a saúde física e mental. Coloque uma música no celular, ouça com fone, vá caminhar, desvie a sua energia desse foco. A sua saúde agradece.

Tudo isso, não é egoísmo, é amor próprio. Quando o outro tomar consciência do mal que está te fazendo e mudar de verdade, tudo bem, se você sentir que é o melhor restabeleça o contato, senão viva a sua vida. Eu lamento te dizer, mas tem muita gente que sabe que usa a gente como lixão e não quer mudar. É triste, mas é a realidade. Não desperdice a sua vida, os seus sonhos com os detritos alheios. No seu lixo faça uma reciclagem, com o lixo do outro deixe que ele próprio decida o que fazer.


Desejo a você um ótimo feriado de Tiradentes!!!

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Eu sou luz

Neste final de semana, eu estava assistindo alguns vídeos no youtube, e acabei encontrando uma música muito bonita da cantora India. Arie. A música faz uma reflexão muito bonita sobre a vida, sobre os pesos que carregamos, e as sombras que permitidos que ocultem a nossa luz.

Eu decidi colocar aqui no blog, a tradução e o vídeo para que você possa conhecer e sentir a letra. A letra em inglês, você pode acompanhar no vídeo. Eu espero que você goste e que essa música ajude você a refletir sobre a sua luz, porque ela está o tempo todo dentro de você. Pode ser que agora, ela seja só um pontinho luminoso, escondido pelo ego, pela dor, pelo medo. Só você pode expandir essa luz. Ás vezes, é difícil buscar esta luz interna sozinhos, mas lembre-se que sempre há meios que podem te ajudar a encontrar o seu brilho interior.

Eu sou luz - India.Arie

Eu sou luz, eu sou luz 
Eu não sou as coisas que minha família fez
Eu não sou as vozes na minha cabeça
Eu não sou os pedaços quebrados em meu interior

Eu sou luz, eu sou luz 

Eu não sou os erros que eu cometi
Ou qualquer uma das coisas que me causaram dor
Eu não sou os pedaços de sonhos que deixei para trás

Eu sou luz, eu sou luz

Eu não sou a cor dos meus olhos
Eu não sou a pele do lado de fora
Eu não sou a minha idade, eu não sou a minha raça
A minha alma interna é toda luz

Toda luz, toda luz
Eu sou luz, eu sou luz

Eu sou a divindade definida
Eu sou Deus dentro de mim
Eu sou uma estrela, um pedaço do todo
Eu sou luz






terça-feira, 11 de abril de 2017

Seguir a sua vocação

Eu estava conversando com a minha mãe sobre diversos assuntos esses dias, e em um deles nós falávamos sobre vocação, trabalhar com o que gosta. Em determinado momento, minha mãe fazendo o seu crochê olhou pra mim e disse:

“E se a pessoa te responder que seguir a vocação não paga as contas?”

Na hora, eu senti um desconforto, e percebi que na verdade, essa é uma crença da minha mãe e de muitas outras pessoas, na cabeça dela, trabalhar com aquilo que se gosta, não paga as contas, correr atrás dos sonhos é perigoso quando se tem contas para pagar. Mas, eu não julgo, pois ela aprendeu assim, e eu cresci achando que isso era verdade. Tanto que saltei de uma faculdade para outra após olhar os anúncios de estágio. Eu achava que ser farmacêutica dava mais dinheiro que ser bióloga. Deixei a graduação de biologia e me matriculei no curso de farmácia.

Bom, não me arrependo de ter cursado farmácia, conheci pessoas para a vida e também agreguei muito conhecimento. Mas, não enriqueci, não entrei numa multinacional do ramo dos medicamentos e tá tudo bem. Foi essa a minha escolha naquele momento e naquele nível de consciência, nada é perdido, tudo é aprendizado.



Mas, você deve ter se perguntado, o que eu respondi para minha mãe, bom depois de pensar um pouco, eu respondi:

“Se a pessoa acreditar nela mesma e confiar, sim, a sua vocação pode pagar as contas.”

Mas, é fácil?

Não, não é nada fácil, mas também não precisa ser tão difícil.

Talvez, você tenha que dedicar horas depois do seu trabalho atual para se dedicar àquilo que você gosta, talvez finais de semana. Talvez, você tenha que repensar seus gastos atuais para começar a investir em um novo projeto. Talvez, você tenha que fazer um curso novo.

São inúmeras opções, e você terá que se preparar. Não precisa chutar o pau da barraca, e sair do seu emprego, largar tudo, pelo contrário, você pode começar onde você está. Trace planos, metas. Na vida nada acontece num passe de mágica. É preciso pensar positivo, co-criar e trabalhar.


Você precisa sentir o que você realmente gosta de fazer. O que faz com que você se sinta bem. Medite, faça terapia, vá atrás. Você vai encontrar respostas, eu consegui encontrar as minhas, e se eu que era a maior medrosa da face da Terra, que pensava mil vezes antes de começar um curso, que ficava pedindo opinião pra Deus e o mundo antes de começar algo novo me libertei, você também consegue.

Seguir a sua vocação é possível, é um passo de cada vez, pois como diz aquela música dos Titãs, Enquanto houver sol:

“Quando não houver caminho
Mesmo sem amor, sem direção
A sós ninguém está sozinho
É caminhando que se faz o caminho”

Então continue criando o seu caminho, e isso só se faz se você não deixar de caminhar.
Vou até deixar a música aqui para você se inspirar (coloquei esse com o Snoopy porque acho ele fofinho, rs).
Uma ótima semana para você e uma feliz Páscoa.

Aproveite para ressuscitar os sonhos do seu coração!


segunda-feira, 3 de abril de 2017

Como descobrir a sua essência

Eu pensei em falar sobre esse tema quando comecei a perceber que eu estou me aproximando da minha essência. Mas, o que é essência? A essência é definida como aquilo que é básico, é a mais importante característica de um ser ou de algo.

Então, partindo do princípio que a essência é a mais importante característica de um ser, você conseguiria definir a sua essência? A essência está ligada à nossa alma, e a alma é perfeita, ela sabe o que quer e para que ela veio, mas o ego faz com que você, muitas vezes condicionado pelos padrões sociais se afaste da sua essência. O ego não é tão ruim, mas se você não souber administrá-lo, você irá se afastar cada vez mais de quem você é verdadeiramente.

Esses dias eu vinha embora de um curso muito legal que eu estou fazendo, e me vi sorrindo sozinha, quem me olhasse diria que eu maluca ou estou apaixonada, e sim, eu estou apaixonada, na verdade, eu estou amando a pessoa que eu sou de verdade. Eu fiquei feliz por perceber que eu estou agindo de uma outra forma, menos travada, menos preocupada, mais divertida, mais solta. Mas, isso foi um processo que se iniciou há cerca de 03 anos atrás. Eu ainda tenho medos e barreiras para transpor, e estou indo devagar, um passo de cada vez, mas toda essa felicidade dentro de mim, me indica que este é o caminho certo.

Se você está em busca da sua essência, eu vou te dar algumas sugestões que foi por onde eu comecei. Na verdade, quando eu iniciei eu não estava em busca de nada, eu só queria me livrar das crises de ansiedade, que ainda hoje me assombram, mas ao enxergar e sentir a sombra, atualmente eu sou capaz de acender uma luz, e já não me sinto totalmente no escuro.  Então, vamos lá.

Prática de yoga
Eu posso dizer que a prática de yoga foi uma divisora de águas na minha vida. Eu agradeço a Deus o dia que eu vi a plaquinha no local onde eu praticava. Agradeço por ter conhecido duas instrutoras maravilhosas. Atualmente, eu pratico em casa e a yoga faz parte da minha vida, já não consigo abandoná-la. Eu aprendi a respirar, a viver no presente. Mas, isso só foi possível porque eu estava de coração aberto, disposta a aprender, então as coisas foram acontecendo naturalmente. Talvez, você não precise praticar yoga para se aproximar da sua essência, talvez para você seja suficiente caminhar entre as árvores, rir até a barriga doer, beijar quem você ama, sentir o frio na barriga de pular de paraquedas. Para mim, a yoga foi o chamado, mas só você é capaz de definir, só tenho uma coisa pra te dizer, se isso te deixar plenamente feliz e sem dúvidas no coração, esse é o caminho, acredite.


Terapias holísticas
Eu já disse várias vezes aqui no blog que fiz terapia com uma ótima psicóloga por cerca de 1 ano e meio. Foi muito bom. Mas, junto com a terapia tradicional, eu resolvi acrescentar a terapia holística. Me tratei com florais, cromoterapia, auriculoterapia, fiz mapa astral, nossa tanta coisa legal. Mas foram os florais que fizeram com que eu me encontrasse. Me lembro que ao tomar eu me sentia mais segura, menos medrosa. Parecia que os nós iam desatando, por isso, resolvi fazer um curso, e trabalhar com isso também. Atualmente, é um trabalho paralelo, e eu gosto bastante. As essências que me ajudaram e são as minhas preferidas são mimulus, larch, cerato, water violet, rock rose. Florais são minha paixão. Eu tive bons resultados com eles e recomendo.



Meditação
Eu comecei a meditar no final do ano passado, e de lá para cá, eu percebi tantas diferenças em mim. Não foi rápido não. Algumas travas existem ainda, mas eu estou conseguindo perceber o motivo, é muito louco isso, é como se as respostas viessem à minha mente. Não preciso agradar ninguém, se eu estiver sozinha em um lugar, tá tudo bem, se eu tenho uma dúvida ou uma informação relevante para passar hoje eu falo, eu até sinto medo, vergonha, mas eu comecei a deixá-los de lado, não me deixo ser dominada, e a vida vai fluindo. Eu comecei a trabalhar em uma área da minha vida que é muito travada, assim que eu conseguir destravá-la, eu conto como foi o processo aqui no blog. É muito bom meditar, eu recomendo de verdade.



Ler, assistir materiais de pessoas inspiradoras
Vá atrás de gente que te acrescenta coisas boas. Eu descobri tanta gente sensacional neste meio tempo. E como eu aprendi coisa bacana. Pessoas como Gisela Vallin, Arly Cravo, Stephanie Gomes, Flávia Melissa, Adriana Souza, Amanda Dreher, Bruno Gimenes, Aline Elisângela, nossa e tem muito mais gente, que eu sigo no youtube, no facebook, no instagram. Gente que inspira, que fala coisas que fazem bem para o coração e para alma. Gente que acrescenta. Eu te garanto que se você estiver de coração aberto, você vai aprender tanta coisa com esse pessoal, que chegar mais próximo da sua essência e de quem você verdadeiramente é, vai ser possível, eu garanto.


Se você gostou das sugestões, compartilhe, eu realmente espero que você comece a se encontrar, a se gostar, a descobrir aquilo que faz seu coração bater feliz no peito. Hoje pode até parecer distante, mas é possível.

Um beijo bem grande e gratidão!

Espaço de yoga: www.espacoyogazen.com.br/