segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Reflexão - Medos do passado

Hoje é 31 de dezembro, último dia do ano. Neste dia, a grande maioria das pessoas tem aquela sensação de recomeço, e não deixa de ser verdade. Um novo ano vai se iniciar, e de verdade,é hora de agradecer pela oportunidade de viver mais um ano.

Porém, lá no fundo, a gente também sabe que a vida das 11:59 hs não é tão diferente da vida da 00:01 hs, e que na verdade, tudo isso é apenas uma marcação do tempo, e que se você não mudar a sua postura diante dos fatos e acontecimentos no novo ano, você corre o risco de perder oportunidades, deixar de ver o que é realmente importante, porque lá na sua mente ainda existem medos que pertencem às 11:59 hs do dia 31, são os medos do passado.

Tem uma frase da série "Anne with an e" (clique aqui para ler um post sobre a série) que eu guardei para a minha vida, que é a seguinte:

"A gente nunca sabe o que vai acontecer, até que aconteça."

Quantas e quantas vezes, você antecipou ações baseando-se em medos do passado? Em coisas que aconteceram há anos atrás e você continua tirando a casquinha da ferida fazendo com que esse temor nunca melhore, que essa dor nunca cicatrize. Quando eu me pego em pensamentos torturantes, que ficam me lembrando de medos do passado, fazendo com que eu os projete no presente e até no futuro, eu tento mudar a minha forma de pensar, o que adianto, nem sempre é fácil. Nessas horas, eu faço um esforço e tento me lembrar que o sofrimento que estou trazendo à mim mesma vem de um medo que mora no passado e que eu autorizei me visitar. Então, permito-me respirar, me sintonizar com a minha intuição, e repito a frase da série, "a gente nunca sabe o que vai acontecer, até que aconteça."


Por isso, eu te convido a parar por um instante e analisar se esses pensamentos antecipatórios de medo são mesmo reais. Será que você não pode estar projetando experiências passadas no presente e inclusive no futuro? Lembre-se que a vida é composta de pessoas diferentes, momentos diferentes, consciências diferentes, e nem tudo se repetirá, a cada dia basta a sua preocupação, então para que trazer medos do passado para os dias de hoje?

Quando você se sentir confuso, desenterrando medos antigos, pare um pouco e pergunte à sua intuição: "Por que eu estou tão negativo? Por que estou sentindo esse medo? Ele é real? Será que estou fazendo projeções de medos do passado no meu presente e no futuro?"


Tente ouvir as respostas, a prática de meditação ajuda muito neste processo, porque ela aumenta a nossa conexão com o eu superior, e ouvir a intuição torna-se mais fácil. Tente relaxar, e deixar a vida se encarregar do que for melhor para você e assim você vai moldando a sua resistência emocional aos acontecimentos, se fortalecendo a cada dia que passa e confiando na fluidez da vida.

A dica de hoje é desacelere, se o medo chegar, observe-o e deixe-o partir. Fique consciente de seus pensamentos e emoções, conecte-se com Deus em você e respire. Deixe ser, não tema, vai acontecer o que tiver que acontecer. Confie e deixe a vida acontecer! Não se prenda aos medos antigos, fazendo com que o ano que se inicia seja exatamente igual ao que se foi, porque você não consegue parar de pensar nesses medos. Confie, e tente deixar os medos do passado presos nas 11:59 hs do dia 31. Crie uma nova vida, novas oportunidades, e lembre-se que isso depende somente de você.

"Vai com medo, vai sem medo. Mas vai."

E eu espero continuar com você em 2019, que estejamos juntos por aqui, cheios de inspiração, equilíbrio e vida.

Um ótimo e feliz 2019 e eu te espero nos próximos textos e vídeos ;)


Sugestão de música
Head above water - Avril Lavigne









segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Reflexões e lições aprendidas em 2018

Chegamos ao final de 2018, e eu arrisco dizer que este ano passou rápido. Diversas coisas aconteceram comigo e com pessoas queridas. Coisas agradáveis e coisas desagradáveis, mas fazendo um balanço dos acontecimentos, cheguei à conclusão que sempre há alguma lição a ser aprendida, uma reflexão a ser feita. E que essas lições e reflexões possam me ajudar, e quem sabe te ajudar a viver um 2019 com mais Equilíbrio e Vida. Vamos lá?

Ouvir mais a intuição
2018 foi um ano em que eu ainda pedi muita opinião para conhecidos, mesmo com a intuição gritando alto. Eu resolvi ignorar a voz interna e acabei seguindo conselhos de outras pessoas. Os conselhos recebidos não foram ruins, mas depois de tomar as decisões, eu percebi que eles não refletiram o que eu realmente queria. Então, para o novo ano pretendo treinar os ouvidos do coração e ouvir o meu chamado interno, sem medo, deixar a voz interior falar, e principalmente parar para escutar.

"A inspiração que procuras já está dentro de ti. Fica em silêncio e escuta."
Rumi


Focar no positivo
O vídeo abaixo, eu gravei no começo do ano, foi numa época que percebi que eu estava muito focada naquilo que para mim, era uma característica negativa do outro e das situações. Eu cheguei à conclusão que focar nas características positivas é uma forma de passar pelas situações com mais tranquilidade. Obviamente, você não vai deixar de enxergar o que não é tão bom em uma situação, mas pelo menos deixará de ficar 24 horas remoendo uma situação desagradável.



Ser feliz em minha própria companhia
Eu demorei bastante tempo para me sentir confortável em minha companhia. Eu achava que para estar feliz, eu precisava estar acompanhada. Eu já deixei de fazer muita coisa, porque achava que as pessoas me julgariam por eu estar sozinha. Mas esse ano, talvez motivada pela terapia floral e pela prática de meditação, eu comecei a me sentir mais completa, e resolvi me lançar. Comecei a sair sozinha, ir ao cinema sozinha (adoro fazer isso hoje em dia), ir em museus, jardins públicos, sair para comer, bater perna em lojas, enfim, um monte de coisas legais, e me senti super bem. 

"Se você sente tédio quando está sozinho é porque está em péssima companhia."
Jean-Paul Sartre

Foto que tirei em um passeio que fiz sozinha.
Eu queria muito conhecer o lugar, e não tinha ninguém para acompanhar, então fui sozinha.
Local: Casa das Rosas - SP

É ótimo ter alguém para nos acompanhar (eu até prefiro ter companhia para minhas atividades), mas se no momento isto não for possível, não deixe de viver a sua vida e realizar os seus sonhos por falta de companhia. Viva com o que faz parte da sua vida, hoje!

Aconteceu o que tinha que acontecer
Às vezes, a gente luta, queremos fazer algo dar certo, queremos provar que podemos, nos esforçamos, nadamos largas braçadas, perdemos o fôlego e morremos na praia, e o que queríamos não vai, não acontece. E nós choramos, nos debatemos porque achamos que a vida tem um manual, que é só apertar um botão X ou Y para dar tudo certo, mas não é assim. Se você não conseguiu, se a resposta doeu, se você se decepcionou, por mais difícil que seja, é porque era para ser assim, aconteceu o que tinha que acontecer. Aceitando e compreendendo que nem tudo será como queremos, vamos nos acertando e vivendo.


Não alimentar pensamentos negativos/depreciativos
Quando algo dava errado para mim (errado no meu ponto de vista, rs), ou não acontecia do jeito que eu esperava, eu tinha o péssimo hábito de me autodepreciar e de me achar uma perdedora. Frases depreciativas passavam pela minha cabeça, tais como:

"O que tem de errado comigo?"
"O que eu estou fazendo de errado?"
"Será que eu disse alguma coisa errada?"
"Eu devo ser uma péssima pessoa, mesmo."


Bom, pela quantidade de "errados" nas frases acima, dá para perceber como era o nível do meu mindset. Eu fui trabalhando nesta questão aos poucos, e hoje encaro as coisas com mais calma, equilíbrio e positividade. Quando percebo que as frases estão negativas, eu tento trocar o sentido, funciona mais ou menos assim:

Frase negativa: "O que tem de errado comigo?"

Primeiro, eu tento ficar consciente dos meus pensamentos. O próximo passo é não responder as perguntas com adjetivos desagradáveis, ou seja, não alimentar o pensamento negativo, então eu mudo a forma de pensar.

Frase positiva: "Não há nada de errado comigo, isto não deu certo, devido à circunstâncias e fatos que não dependem só de mim. Eu fiz o que estava ao meu alcance, se o resultado não foi o esperado, paciência, agora preciso ver o que posso aprender e /ou melhorar."

Pensamentos que tem me ajudado:

"Aconteça o que acontecer, eu saberei lidar com isso."
"O único jeito de vencer um medo, é enfrentando-o."

Pare de se autodepreciar porque você é digno de amor. Lembre-se sempre disso!

Mudar a maneira de pensar me ajudou bastante a lidar com as adversidades e surpresas desagradáveis. Só gostaria de frisar que mudar o mindset é treino, leva um pouquinho de tempo, mas é possível, se eu consegui, você também consegue. Acredite!

"Em si, a vida é neutra.
Nós a fazemos bela,
nós a fazemos feia;
a vida é a energia
que trazemos a ela."
Osho

E você, quais as lições que aprendeu, e quais as reflexões que você fez este ano. Se você se sentir confortável, deixe um comentário aqui embaixo!

Feliz 2019!


quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Yoga - Meus canais preferidos no youtube

*Post atualizado em 06/02/2019

Se você acompanha o blog, já deve saber que eu sou praticante de yoga desde 2014. Mas, caso você seja novo por aqui, e se interessa pelo assunto dê uma pesquisada na busca e aproveita para ler os textos que já escrevi sobre yoga.

A yoga foi a atividade física escolhida por mim para me auxiliar no tratamento do transtorno de ansiedade, e posso dizer que ela foi a porta de entrada para a meditação, terapia floral, auriculoterapia, tudo que faz parte do meu mundo hoje, de certa forma tem ligação com a yoga, portanto, a prática de yoga  foi a grande responsável pelas mudanças que iniciei em minha caminhada.


Atualmente, eu pratico yoga em casa, já pratiquei em um espaço e recomendo que se você nunca fez nenhuma aula, tente participar de aulas em algum local de sua cidade, pois eu acredito que a interação inicial com o professor ajuda muito na caminhada. Mas, se você não pode pagar de jeito nenhum por uma aula agora, eu vou listar para você alguns canais no youtube que são os meus preferidos e que eu acho que ajudam muito, tanto quem está começando, como quem já tem uma experiência com a prática. Quer saber quais são esses canais? Então, continue lendo e clique no título do canal para acessar.

Esse é o meu canal PREFERIDO. Eu conheci a Adriene Mishler em 2016, de lá para cá sempre acompanho os vídeos dela. Sigo-a também no Instagram, ela sempre posta novidades por lá. As práticas propostas pela Adriene são muito interessantes, práticas de até 45 minutos, super bem explicadas. Temos yoga para dor nas costas, yoga para o cérebro, yoga para concentração. São inúmeras práticas de qualidade. Eu estava sofrendo com uma dor lombar, e resolvi investir em uma prática de yoga para dor nas costas, com 03 dias de prática, senti uma melhora muito significativa. Vou inclusive deixar o vídeo abaixo, caso você se interesse. Se você manja um pouquinho de inglês, tenho certeza que você vai curtir os vídeos da Adriene. Eu recomendo.



Outro canal que gosto bastante é o Yoga Mudra, da Raíssa Zoccal. O Yoga Mudra além das práticas de yoga, tem vídeos de meditação, vídeos de autoconhecimento. A Raíssa discute também um pouquinho sobre terapias holísticas, como aromaterapia por exemplo. Os vídeos de yoga também não são muito longos, e assim, você pode encaixar uma prática de yoga de qualidade no seu dia a dia. 

A Pri Leite é brasileira e mora na Califórnia, onde trabalha como professora de yoga. A Pri divide conosco suas inspirações e conhecimentos, e é claro, as práticas de yoga. Podemos encontrar por lá, práticas de yoga para gestantes, yoga para autoestima, yoga para iniciantes. Enfim, mais um canal super legal que você pode gostar. Eu acho legal, a desmistificada que a Pri dá sobre a yoga, na descrição do seu canal, ela afirma que yoga não é só para mulheres, como algumas pessoas pensam. Qualquer um pode praticar. Dá uma conferida lá.


Eu conheci o canal da Gabi, depois de um comentário que recebi em um dos vídeos que gravei para o youtube (clique aqui - Dicas de livros). Lá você pode encontrar algumas práticas e também alguns vídeos sobre autoconhecimento e meditação.

A Rachel Rache fala sobre yoga e veganismo para uma vida mais saudável. O legal é que ela disponibiliza receitas veganas, então se você se interessa por esse assunto, talvez goste de acompanhar o canal. Além das receitas, dicas de livros, exercícios respiratórios, lá você vai encontrar práticas de yoga para ansiedade, yoga matinal, yoga para foco e concentração, entre outras práticas. Que tal dar uma olhada, hein!

Dos 05 canais que te apresentei, como disse, o meu preferido é o Yoga with Adriene, mas se você não entende nada de inglês, eu tenho certeza que um dos outros 04 poderá te ajudar. Escolha aquele que tem mais a ver com você, e boa prática!

Sarah Beth Yoga - atualizado em 06/02/2019
Eu descobri o canal da Sarah Beth recentemente, e estou amando as práticas de yoga sugeridas por ela. Com certeza, se tornou um dos meus canais de yoga preferidos. As práticas são mais curtas, mas muito benéficas. O idioma é inglês, se você tiver facilidade para entender, aproveita, porque vale muito a pena, mas caso não tenha, não é um bicho de sete cabeças, dá para acompanhar olhando para tela. Recomendo muito o canal da Sarah, é muito bom.




Trechos do livro "Luz na vida" - B.K.S Iyengar

“[…] por meio da prática perseverante e prolongada, qualquer pessoa pode trilhar o caminho da yoga e alcançar a meta da iluminação e da liberdade. Krishna, Buda e Jesus residem no coração de todos nós.”

“A yoga libera o potencial criativo da vida, e faz isso estabelecendo uma estrutura para a auto-realização, mostrando como podemos avançar na jornada, descortinando uma visão sagrada do Supremo, da nossa origem divina e do destino final.” 

terça-feira, 20 de novembro de 2018

Livro: Mas você vai sozinha?

Eu tentei gravar um vídeo falando sobre o livro, "Mas você vai sozinha?" da jornalista Gaía Passarelli, porém, nada conspirou ao meu favor, era a música do vizinho muito alta, meu pai fazendo barulho com a furadeira, instalando sei lá o que na casa da minha irmã, e eu mesma, que gaguejei mais do que o normal, então depois de ficar um pouco estressada, eu resolvi seguir um conselho do livro : "...às vezes as coisas dão errado mesmo. E às vezes elas dão certo também. Na viagem, como na vida, o importante é seguir em frente, sem medo de parar e começar outra vez." Percebi que talvez um texto fosse a melhor solução, e aqui estou eu para te dar uma dica de leitura super bacana, um livro que mescla dois assuntos que amo, viagens e autoconhecimento. 



"Mas você vai sozinha?" é aquele tipo de livro que a leitura flui. Nele, a autora conta suas experiências viajando sozinha pelo mundo. Eu achei muito interessante o tema, porque nós sabemos que para as mulheres, viajar sozinha ainda é um assunto delicado, que envolve questões culturais, comportamentais, emocionais e questões de segurança pessoal. Graças a Deus, as coisas melhoraram bastante neste tema, hoje vemos mulheres que enfrentam o mundo de peito aberto, indo atrás de seus sonhos, vivendo suas próprias vidas, mas sabemos que existem empecilhos no caminho, e se o assunto for viagem, a Gaía nos conta como tentar contorná-los. 

Neste livro, a autora conta suas aventuras por países como Estados Unidos, Peru, Índia, Itália, alguns locais do Brasil, entre outros, e as peculiaridades de cada viagem. O que eu achei mais legal, além das aventuras da Gaía, é que no final de cada história, ela nos conta um pouco do local, as particularidades da cidade, dá dicas de trilha sonora e leitura, e o mais importante, dicas preciosas para quem vai sozinha para um desses locais. O livro tem ilustrações muitos lindinhas e algumas fotos do acervo pessoal da jornalista.  



"Mas você vai sozinha?" não é um livro de viagens comum, nele encontramos conselhos de um xamã andino no Peru, aprendemos a fugir de alces na Califórnia, como é ficar sem dinheiro em São Francisco, imaginamos um pouco sobre os insights da autora após tomar chá de San Pedro na Colômbia, enfim é um livro muito gostoso de ler. Eu amei e recomendo a leitura.

A Gaía possui um blog de viagens chamado "How to travel light" que eu achei bem legal também, e recomendo a visita para quem se interessa por esse tema. Para mim, esse livro foi um achado, e me encorajou para os próximos passos da minha jornada, é claro, eu ainda não sei como serão, mas sei que a cada dia que passa me sinto mais pronta, e leituras inspiradoras sempre ajudam neste processo.



Uma dica pessoal, que gostaria de deixar aqui, é que se você se priva de viver sua vida porque não tem ninguém que possa te acompanhar, eu sugiro que você comece com pequenos passos. Até 2014, eu odiava fazer atividades sozinha, nem comprar roupa sozinha eu gostava, mas a vida com sua sabedoria me trouxe a ansiedade, que trouxe a terapia, a yoga, a meditação, os livros, os vídeos e palestras, e aos poucos, eu fui me libertando da necessidade de estar sempre acompanhada. Hoje vou em museus, parques, cinema, shoppings, confeitarias, sozinha, e aprendi a me sentir confortável em minha própria pele. Então, minha dica para você é que você comece devagar, talvez uma viagem para a África do Sul seja difícil agora, mas um sorvete no shopping pode ser mais fácil, comece devagar e em breve você estará alçando voos mais altos, e vivendo a vida que sempre quis.

Recomendo a leitura do livro tanto para homens como para mulheres. Afinal, como disse Mário Quintana: "Viajar é mudar a roupa da alma."

Sorte para você! Sorte para nós!


segunda-feira, 12 de novembro de 2018

O momento certo

Em um domingo à tarde, depois de maratonar a minha série da vez, Good Witch (clique aqui para saber mais), inevitavelmente me peguei pensando sobre o tal do momento certo na vida, e fiquei refletindo sobre uma frase dita pela personagem principal, Cassie Nightingale:

"Se você passa muito tempo pensando no que é ruim, você pode perder o que é bom."

Sabe aquele momento certo, que a gente vive esperando que algo grandioso aconteça. O momento certo de trocar de carreira, o momento certo para iniciar um novo negócio, o momento certo para ter um filho ou o momento certo para viver um grande amor. São tantos momentos certos não é mesmo? Cada pessoa tem o seu. Inúmeras vezes, em minha vida, eu questionei os meus momentos certos, e muitas vezes vivi em função da realização deles, muito presa no que eu achava ruim e esquecendo o que acontecia de bom, como diz a frase da Cassie acima, vivia esperando o tal momento certo, e sim, já questionei esse momento certo com tristeza, infelicidade e me senti vítima dos outros e do mundo.


Mas, neste domingo à tarde, depois de ouvir a frase da série e pensar nos momentos certos da minha vida, simplesmente respirei, porque pela primeira vez, eu entendi que talvez o momento certo seja agora, e ele, não necessariamente depende de realizações futuras, ele depende do quanto eu aceito o meu momento atual e das coisas boas que decido enxergar. Obviamente, constatar e aceitar que talvez nem tudo irá acontecer como eu desejo é difícil, mas saber que não importa o que aconteça, eu saberei lidar com isso, é acalentador.

Por isso, meu conselho para você é:

Não espere o momento certo chegar para ser feliz. Construa sua felicidade agora, não foque no ruim, esquecendo-se do que é bom agora. Aproveite o que você tem agora, mesmo que esse agora pareça sem graça, talvez ele seja o seu momento certo para se reconectar e buscar a si mesmo. Viva um dia de cada vez, deixando a vida fluir.


Depois de viver muito tempo da minha vida, esperando o tal momento certo para várias coisas, eu cheguei a seguinte conclusão:

"Talvez o meu momento certo chegue, talvez não. Mas eu decido viver a minha vida da melhor forma possível AGORA, independente da realização de algo maior."

E eu espero que você possa fazer o mesmo. Boa sorte na caminhada, foque no destino final, mas não se esqueça de contemplar as flores do caminho ;)

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Sentimentos negativos: Dou um jeito e escondo debaixo do tapete

Será que devemos realmente esconder nossos sentimentos negativos debaixo do tapete? E fingir que eles não existem? Mas, o que ganhamos em não assumir que sentimentos negativos, como inveja, ciúme, raiva, entre outros, nos rondam o tempo todo e muitas vezes nos consomem?

Eu realmente acredito que não ganhamos nada quando fingimos que não sentimos emoções negativas. Pelo contrário, acredito que ganhamos muito mais quando assumimos que somos falhos, quando nos sentimos envergonhados por determinado comportamento. A nossa maior grandeza está na capacidade de se auto observar e enxergar quando se está perdendo o compasso. Quando eu me precipito e tomo decisões erradas sem nem ao menos respirar, muitas vezes, me sinto muito envergonhada e admito para mim mesma que sou falha e que eu errei. Mas, o mais importante é o que eu faço com essa informação.


Pois, pense comigo, de nada também adiantará você reconhecer suas falhas e emoções negativas e parar por aí. Você precisa reconhecer e ficar consciente para não repeti-las novamente, e aprender o jeito mais adequado para lidar com isso.

A sua essência é moldada por tudo que você é, e acredite as partes não tão digeríveis também entram no pacote. Muitas pessoas não entram em contato consigo mesmas porque temem assumir para elas e para os outros que são falhas, que sentem raiva, ciúme, inveja, que bobagem...estamos aqui para evoluir, essa é a nossa maior meta. Nós só conseguimos evoluir se assumirmos e trabalharmos aquilo que nos incomoda, aquilo que de certa forma nos impede de avançar. 


O grande aprendizado não é não sentir raiva, não sentir ciúmes, não sentir inveja, entre outros. O grande aprendizado é o que você faz quando sente esses sentimentos? Qual é o seu comportamento quando você percebe as emoções negativas te empurrando ladeira abaixo?

Diante da sua resposta, você saberá o que deve trabalhar em si mesmo em busca do seu crescimento.

Por favor, não se esconda mais!

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Dia das bruxas - Dica de série nada assustadora para você - Good Witch

Dia 31 de outubro é conhecido mundialmente como o "Dia das Bruxas" e para celebrar este dia, eu resolvi compartilhar com você uma dica de uma série que eu estou gostando bastante. A série é "Good Witch", ou "Boa Bruxa". A série é exibida pelo canal Hallmark, tem 4 temporadas, e conta com 3 temporadas disponíveis na Netflix.

Essa série conta a história de Cassie Nightingale, uma moradora da cidade de Middleton, proprietária da linda loja "Bell, Book and Candle", traduzindo "Sino, livro e vela", o nome da loja já dá um ar místico para a sua proprietária. Cassie é viúva e tem uma filha adolescente chamada Grace. Não espere assistir essa série e ver cenas de magia explicitas, na verdade, Cassie e outras mulheres de sua família, como sua filha Grace e sua prima Abigail são mulheres dotadas de uma forte intuição e bons sentimentos.

Foto: Divulgação

Uma das coisas que mais gosto na série são as citações e reflexões que fazem parte do roteiro. Cassie parece sempre ter a resposta adequada na ponta da língua, o chá mais saboroso e terapêutico, ou qualquer outra coisa que vai ajudar alguém a encontrar o que procura. Envolta numa atmosfera em que ela mesma diz que está tudo conectado, ela nos mostra com suas atitudes, como um gesto amoroso, o contato com a natureza e a manutenção de suas raízes são importantes para uma vida equilibrada e cheia de significado.

Eu anotei algumas citações para compartilhar com você:

"O que acontece conosco não nos define. Somos definidos pela forma que reagimos ao que acontece conosco."

"A sorte favorece as mentes preparadas."

"Aquele que deseja lutar precisa, primeiro, avaliar o custo."

"Um erro é como um buraco na estrada. Só um não tem problema. Mas, se continuamos errando, mudamos o formato da estrada."

"O primeiro passo em uma nova direção, não precisa ser perfeito. Precisa ser apenas um passo."

"Ninguém pode controlar tudo. Sempre há variáveis inesperadas."

Foto: Divulgação

Essas são algumas das citações que anotei, mas tem muitas outras que nos fazem pensar no decorrer da série. Good Witch é bem tranquila, portanto, não espere mortes, conflitos e desesperos. Espere uma história leve, com romance, relacionamento interpessoal, imagens lindas da cidade de Middleton, e pequenos conflitos dos moradores que acabam nos levando também à reflexão. Good Witch é o tipo de série para assistir depois de um dia cheio em que você quer colocar os pés para o alto e relaxar. 

Essa é minha dica cheia de magia e intuição para você. Espero que você aprecie!




quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Auto gratidão e sua relação com a autoestima

Engraçado, como a grande maioria de nós consegue enxergar com mais clareza nossas características negativas e com uma enorme miopia as nossas características positivas. É como se precisássemos de lentes para podermos enxergar o que temos ou que já fizemos de bom nesta vida.

Se você tem o hábito de se autodepreciar, de só enxergar pontos negativos na sua vida e características negativas em si mesmo, acho que está na hora de rever esse comportamento e calibrar esta autoestima para estabelecer relacionamentos mais saudáveis, e quando eu me refiro aos relacionamentos, não estou me referindo somente aos afetivos não, isso vale para as amizades, relações de trabalho, enfim, todas as relações interpessoais do nosso dia a dia. 


A auto gratidão nada mais é do que ser grato por quem você é, pelas coisas que conquistou. É ter gratidão pelas suas características positivas, tanto emocionais como comportamentais. Por exemplo, quando eu fico desmotivada com o blog (isso acontece, às vezes), eu procuro ler os textos antigos que já escrevi e pensar no quanto eu escrevo bem, no quanto já posso ter ajudado alguém com minhas ideias, no quanto amadureci emocionalmente. Quando você consegue enxergar coisas positivas em você e em seu comportamento, e consegue agradecer por essas características, você percebe que neste mundo não há ninguém igual à você. Você é único e especial, e ao perceber isso, você fortalece a sua autoestima.

Portanto, a minha dica de hoje para reforçar a sua autoestima é praticar a auto gratidão. Então, comece com um exercício bem simples:

- Faça uma lista de 10 características positivas suas. Isso mesmo, 10. Busque na memória, eu tenho certeza que você vai conseguir listar. 

- Depois de fazer a lista, visite mentalmente os momentos em que você utilizou umas dessas características. Traga para a mente a sensação boa de ter sido útil para você mesmo ou para alguém.

- Agora, faça uma pausa e agradeça a Deus ou ao Universo (como você preferir) por cada uma dessas características que você tem. Seja grato por ser educado, seja grato por saber escrever, seja grato por dar bons conselhos, seja grato por saber lidar com seu dinheiro, seja grato por ser calmo, seja grato por não ser preconceituoso, seja grato por ser corajoso, seja grato por ser amável, seja grato por ser inteligente, enfim seja grato por ser quem você é.


Aos poucos, você vai se dar conta da pessoa maravilhosa que você é. E quando você se torna capaz de enxergar isso, o olhar do outro é apenas uma consequência.

Olhe mais para si mesmo e agradeça por ser quem você é. Pratique a auto gratidão!

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

07 hábitos que mudaram a minha vida positivamente

De 2014 para cá, muita coisa aconteceu na minha vida. Obviamente, aconteceram coisas negativas, mas também muita coisa positiva cruzou o meu caminho. Acho que as escolhas que fiz neste tempo me ajudaram muito a definir quem eu sou e qual o caminho que desejo continuar seguindo na minha vida. O que me levou às escolhas que fiz foi a ansiedade que chegou em um nível patológico e me obrigou a olhar para mim mesma, e eu sou grata por isso, pois por causa desse problema eu me tornei uma pessoa mais realizada e feliz. É claro, que eu não fico positiva e alegre o tempo todo, mas aprendi a usar algumas ferramentas que me ajudam a manter o equilíbrio.

Essas ferramentas são 07 hábitos que resolvi incorporar em minha vida e que trouxeram/trazem mudanças muito positivas, dia após dia, e são esses 07 hábitos que eu vou compartilhar com você hoje, e quem sabe alguns deles também possam ser úteis para você e te ajudar no seu processo de autoconhecimento/autodesenvolvimento em busca de uma rotina mais agradável e feliz, é claro que não o tempo todo, porque a vida tem seus altos e baixos, mas é possível se tornar mais consciente mesmo durante os momentos não tão bons. Vamos lá?

1 - Yoga
Praticar yoga faz parte da minha vida. A prática de yoga me possibilitou muitos aprendizados sobre mim mesma, e acabou me mostrando um outro jeito de encarar a vida. Atualmente, eu pratico yoga duas vezes por semana, nas terças e quintas-feiras, mas se sinto necessidade e vontade acabo incluindo outros dias nesta rotina. Eu mesma monto e organizo minha prática, não é um bicho de sete cabeças, e você pode começar em casa se quiser, se tomar todos os cuidados para evitar lesões é bem tranquilo. Procure na internet posturas simples para começar, e depois com o tempo você pode ir modificando algo ali ou aqui. O importante é manter a frequência para que você possa perceber as mudanças, tanto físicas como emocionais.


2 - Meditação
Se tem uma coisa que realmente mudou a minha vida posso afirmar com toda a certeza que foi a prática de meditação. Meditar me deu uma clareza mental e um equilíbrio emocional maior, mas repito, não é sempre, às vezes, assim como você, eu me atrapalho com minhas emoções e tudo bem, o importante é ficar consciente desses momentos, para assim poder entendê-los com mais clareza. De um modo geral, meditar me deixou mais tranquila e com uma capacidade de raciocínio maior. Agora, quando eu tenho um problema, mesmo que a reação inicial seja confusa, eu começo a olhar para a situação com uma amplitude maior, o que me possibilita lidar com o problema e com os meus sentimentos em relação à ele (o problema) de uma forma mais inteligente. Se você ainda não medita e sente dificuldade para começar, tente iniciar com poucos minutos por dia e com o auxílio de meditação guiada, quando você se sentir preparado, e esse momento irá chegar, vá se desligando dos apoios iniciais e focando somente na sua respiração, com o tempo você vai perceber mudanças muito positivas em sua vida, eu te garanto.

3 - Leituras inspiradoras
Ler também mudou a minha vida. Eu era meio preguiçosa para leitura, eu confesso. Depois que comecei a me interessar por autoconhecimento, iniciei a leitura de livros e de blogs/sites que falam sobre o assunto. Eu percebi que sempre havia algo novo para aprender e testar na minha rotina. Algumas coisas deram certo outras não, mas a leitura me ajudou demais neste processo, e até hoje ajuda. Se você tem o hábito de ler muita notícia ruim, fofocas, tente mudar um pouco o foco e observe. Leia blogs com assuntos mais leves e livros que te ajudem a se transformar como pessoa. Não estou dizendo que você deve ficar alienado do mundo, não é isso, você pode continuar se informando, só abra possibilidade para outras leituras que você considera que possam agregar algo positivo em sua vida, ajuda muito, inclusive na criatividade.


"O homem que não lê bons livros não tem nenhuma vantagem sobre o homem que não sabe ler." Mark Twain


4 - Prática da gratidão
Eu era uma reclamona de carteirinha, sim eu podia ser a chefe do clube dos reclamões, rs. Depois de ler os livros "O poder" e "A magia" da Rhonda Byrne, eu resolvi dar uma chance para esse negócio da gratidão, e não é que isso mudou a minha vida. Eu comecei a listar/escrever as coisas pelas quais sou grata e percebi que eu tenho mais coisa para agradecer do que para reclamar. Antigamente, meu foco estava no que eu não tinha, hoje eu foco no que eu tenho e agradeço por isso. Agradecer pelas coisas, pessoas e por minhas características positivas aumentou muito a minha autoestima, se você ainda faz parte do clube dos reclamões, talvez começar a agradecer por coisas simples, pode te ajudar a mudar o foco. Tente começar e depois me conta o que mudou. Combinado?

5 - Escrever sobre o que eu estou sentindo
Quando eu estou confusa, com algum sentimento que está me deixando para baixo, eu tento escrever sobre o que aconteceu e o que eu estou sentindo em relação à isso. Parece que toda a angústia vai passando para o papel, ao escrever eu vou me conectando com os sentimentos, e esclarecendo a situação na minha cabeça. Eu gosto de escrever, ler, dar um tempo e se sinto necessidade, eu rasgo o papel, porque se já compreendi eu não sinto necessidade de guardar aquela informação. Mas, sei de pessoas que escrevem em cadernos e gostam de ler depois de um tempo as informações descritas ali, como se fosse um diário. Faça do jeito que você sentir que tem a ver com você, mas tente escrever, você vai ver como a escrita pode ser terapêutica.

6 - Mudar o pensamento
Eu aprendi a observar e mudar meus pensamentos. Teve um dia não muito distante, rsrs, que eu estava bem desmotivada e desanimada com várias coisas na minha vida, inclusive desanimada com o blog. Então, eu acordei com pensamentos negativos e questionando várias situações, ao sentar na cama, antes de levantar eu pensei o seguinte: "Nossa, a minha vida não está como eu queria que ela estivesse. As coisas não estão acontecendo como eu esperava" (tem vídeo sobre isso no youtube - clique aqui para assistir).
Assim, que pensei isso, e já ia me levantar para começar um dia que provavelmente seria péssimo por causa da minha vibração, eu pensei: "Se tudo está acontecendo desse jeito. Então por algum motivo esse é o jeito certo." Imediatamente, a vibração mudou, ao mudar o pensamento, eu entendi que eu poderia trabalhar no que agora não está tão legal, e quem sabe essa seja uma oportunidade boa para conhecer gente nova, aprender novas coisas. É preciso, estar consciente dos pensamentos para mudá-los quando isso for necessário, evitando assim, pensamentos automáticos de solidão, baixa autoestima, reclamação. Observe seus pensamentos e como eles são capazes de influenciar o seu dia, e se sentir que eles estão muito negativos, tente mudá-los, ajuda bastante.


7 - Usar as redes sociais com mais consciência
Eu tinha uma mania de ficar olhando as redes sociais quase que de meia em meia hora. A primeira mudança que fiz foi estabelecer horários para acessar as redes sociais. Agora, eu ando me policiando para não extrapolar neste quesito. É claro, que uma vez ou outra, eu até olho com mais frequência, mas perto do que era, mudou muito. Se para você fizer sentido, tente estabelecer horários para a redes sociais ou um limite de quantas postagens diárias você vê, muitas vezes, a gente nem percebe o quanto as redes sociais influenciam a nossa vida. Não é viver sem e deixar de compartilhar o que você gosta, acho as redes sociais super importantes, e gosto bastante, mas acho que é importante usar conscientemente para aproveitar melhor o seu tempo.

Esses 07 hábitos me trouxeram bem-estar e qualidade de vida. Espero que algum faça sentido para você, ou todos quem sabe, e assim você também talvez se anime para começar uma rotina diferente em sua vida. 

E você tem algum hábito que mudou a sua vida para melhor? Se quiser me conta nos comentários, eu vou adorar saber. 

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

20 atividades para fazer quando você estiver entediado

Tédio. Ele é meio inevitável, uma vez ou outra irá dar as caras em nossas vidas e é extremamente comum e normal. Quando estamos entediados é interessante procurarmos por atividades que possam acrescentar alguma coisa positiva e nos fazer sentir produtivos novamente.

Mas, antes de te passar a dica de 20 atividades que você pode fazer quando estiver entediado, eu tenho uma ressalva para fazer. Nem sempre é necessário preencher o seu tempo com atividades, às vezes, você pode ficar sim, sem ter nada para fazer e refletir um pouco sobre a vida, ficar sozinho com os próprios pensamentos e observar como você se sente em sua própria companhia, sem ter nada para fazer e até se perguntar o motivo do tédio. Às vezes, temos necessidade de preencher nossas vidas com atividades e pessoas porque não conseguimos nos ver sozinhos, então reflita se esse for seu caso. Mas, para aqueles casos em que tudo bem em estar sozinho e para aqueles dias de tédio corriqueiro, eu vou compartilhar com você 20 atividades que eu costumo ocupar meu tempo, eu espero que você goste e possa aproveitá-las.

Arrumar seu quarto
Sempre tem alguma coisa que você pode organizar em seu quarto. Pode ser sua prateleira de livros, a gaveta de meias, o guarda-roupa, as maquiagens. Às vezes, trocar os móveis de local e limpar áreas negligenciadas faz um bem danado. Mudar o ambiente ajuda a arejá-lo e te dá uma nova perspectiva, inclusive de decoração. Naqueles dias de tédio, organizar o quarto pode ser uma boa.

Reler um livro
Que tal ler um livro que já faz um tempão que você leu? Você sabia que a segunda leitura de um livro pode te trazer uma compreensão completamente diferente do assunto? O livro é o mesmo, mas você é a mesma pessoa de ontem? Então, reler um livro pode ser uma nova experiência. Tem post sobre esse assunto aqui no blog, clique aqui para ler.

Sair para dar uma volta
Quando o tédio estiver bravo, sair para dar uma volta pode ajudar a arejar a cabeça e mudar essa vibração. Quem sabe, nesta voltinha você não encontre algum amigo, ou veja coisas bacanas que podem te inspirar hein? Sair para caminhar é sempre uma boa opção.



Colorir
Você pode aproveitar aquelas tardes tediosas para desenhar, pintar ou colorir. Eu gosto de colorir desenhos com lápis de cor. Já até decorei meu quarto com mandalas que pintei, e também tive alguns aprendizados com esta atividade. O primeiro, foi relacionado à necessidade de perfeição, eu imprimi algumas mandalas para colorir, quando eu estava colorindo, percebi que seus riscos estavam errados, um lado tinha 4 riscos e no outro 3, então pensei: "Vixi, minha mandala vai ficar diferente na cor por causa desse desenho errado." Então, uma frase veio em minha mente que foi: "Nem sempre tudo é perfeito. E se você quiser, até a imperfeição continua tendo beleza, um pequeno traço em falta ou a mais não mudará a essência do desenho inteiro." O segundo aprendizado foi com um livro de colorir baratinho que comprei em uma loja de decoração chamado "Country of flower", eu queria pintar todas as folhas de verde e todas as flores de vermelho, inflexibilidade, de repente pensei: "Oras, posso ter folhas azuis, flores marrons e roxas, eu posso flexibilizar  e deixar o meu desenho mais vivo e colorido." Então, colorindo notei que imperfeições nem sempre vão tirar a essência de algo e que flexibilizar pode trazer bons resultados. E viva o tédio!

Cuidar das plantas ou começar uma horta/jardim
Cuidar de plantas é uma excelente atividade. Quando estou entediada, eu sempre lembro da minhas plantinhas. Então, vou até elas, converso, me conecto, coloco-as no sol, e o tédio incrivelmente vai passando. Recomendo bastante, é uma ótima atividade.

Ouvir música e dançar sozinho
A música ajuda muito a espantar o tédio. Coloque um som, quem sabe "Twist and shout" ou até "Jailhouse Rock" e mande o tédio para longe.

Fazer um exercício físico
Exercícios físicos são sempre bem vindos. Ajudam a espantar o tédio, liberam hormônios de bem estar. Então, bateu aquela moleza? Vai correr, andar de bike, dançar, pular um polichinelos, tenho certeza que a vibração vai mudar.



Organizar a sua casa/Praticar o desapego
Está só no suspiro atrás de suspiro de tanto tédio? Já pensou em organizar a sua casa? Abra os armários, gavetas, olhe para as prateleiras, será que tem coisa que precisa ser descartada? Será que não tem algo em bom estado que você não usa mais e que pode ser aproveitado por outra pessoa? Talvez, dias tediosos possam ser benéficos para você, te ajudando a organizar o seu espaço e para o próximo que pode se beneficiar de artigos que você não usa mais. Chegou a hora. Vamos ver o que fica e o que sai?

Assistir vídeos interessantes no youtube
Quando você está sem fazer nada, assistir vídeos no youtube pode ser uma boa. Selecione algum assunto de seu interesse e aprenda um pouco mais sobre ele. O tédio pode ser um bom período para aprender algo novo.

Colocar suas séries em dia
Ficou de bobeira em casa? Está chovendo? Convide o serviço de streaming para um date, rsrs. Colocar as séries em dia é uma atividade bem legal para espantar aquela sensação de nada com coisa nenhuma. 

Cozinhar
Já pensou em tentar cozinhar a sua comida preferida quando não há nada para fazer? Você também pode testar uma nova receita, se concentrar no preparo e depois saborear um prato diferente e gostoso. Quando eu fico entediada, eu gosto de olhar as fotos de comidas saudáveis e ver o que eu posso fazer em casa. Uma receita que amo preparar é "Overnight Oats", gasto o tempo lavando e cortando morangos, escolhendo os vidros em que vou montar, separando aveia e granola. Eu adoro e o tempo passa rapidinho.

Escreva
Escrever também é uma atividade muito prazerosa. Já pensou em começar um diário ou até um bullet journal? Eu gosto de escrever posts para o blog e até escrever frases para postar nas redes sociais, tanto pessoal como do blog. Sempre sai alguma coisa boa. Tente incorporar essa atividade na sua vida, é bem legal.



Procurar no Google algum assunto de seu interesse e aprender mais sobre ele
Tédio é um momento ótimo para descobrir blogs e sites que você pode adorar. Eu já perdi as contas das vezes que encontrei blogs e sites que acompanho até hoje porque eu não tinha nada para fazer no dia que resolvi pesquisar sobre um determinado assunto. Você pode inclusive aproveitar esse momento para ler todos os posts daquele seu blog preferido. Eu faço isso, rsrs.

Planeje um passeio ou suas próximas férias
Momentos tediosos podem servir de inspiração para férias e passeios que você pretende fazer. Quer conhecer uma cidade nova? Que tal pesquisar informações sobre ela em blogs e sites de viagens, ver fotos do local no Google, conhecer um pouco mais sobre hábitos e cultura. Pode ser algo muito proveitoso e te inspirar de verdade. Ficar em contato com algo que queremos conhecer, nos ajuda a nos conectarmos com a realização desse objetivo. Se inspire!

Termine as tarefas que você está procrastinando
Será que você tem alguma pendência para resolver? Aquela porta empenada ou aquela parede que precisa de uma pintura? Por que não fazer isso agora. Às vezes, a falta de algo mais interessante para fazer é aquela oportunidade que faltava para você resolver/finalizar atividades que você vem procrastinando. Já pensou nisso?

Assistir vídeos de yoga no youtube e começar a prática
Você ouve várias pessoas falando dos benefícios da yoga, mas nunca encontra tempo para a prática? Que tal começar nesse momento de tédio? No youtube tem várias aulas gratuitas. Assista uma e tente praticar. Quem sabe você não se apaixona pelo yoga também.

DIYs
Seus papéis, contas, boletos estão todos desorganizados? Será que esse tédio não pode ser aproveitado para aprender a fazer uma caixa de documentos usando caixa de cereal? Ou fazer prateleiras tipo mosaico usando palitos de sorvete? O Pinterest está cheio de ideias de DIYs, você pode aprender algo novo, reaproveitar materiais e de quebra ainda preenche o seu dia com uma atividade legal.



Monte um quebra-cabeça
Montar um quebra-cabeça pode ser uma atividade para fazer quando se está entediado. Além de ocupar sua mente, essa atividade trabalha a favor do cérebro e te ajuda a manter a concentração.

Aprender um novo idioma
Na internet tem vários sites que ensinam idiomas e que são gratuitos. Dá um Google e quem sabe esse tédio todo não te ensine inglês, espanhol ou até italiano, hein? Tente pelo menos, quem sabe você não gosta.

Tire uma soneca
Se nenhuma das 19 dicas acima funcionar para você, o jeito é tirar uma soneca, afinal, uma soneca é sempre uma boa alternativa!

Boa sorte!