quinta-feira, 11 de abril de 2019

Críticas externas: como você reage?

Quando eu recebia uma crítica ou quando alguém reclamava de algo que tinha a ver comigo, eu infelizmente, sempre levava para o lado pessoal, e me sentia meio irritada e sempre tentava me defender. Porém, com o tempo comecei a notar que sim, algumas críticas são infundadas e o outro só quer se autoafirmar, mas outras são apenas reclamações ou críticas comuns que nem sempre são pessoais, e podem servir para o desenvolvimento.

Mas, como reagir às críticas?



Primeiro passo - Não é pessoal
Uma vez, não me lembro se li um post ou foi em um vídeo da Gisela Vallin que ela dizia que é importante quando a gente leva tudo para o lado pessoal, deixar lembretes, bilhetinhos com a seguinte frase: "Não é pessoal!". Olhar para aquele bilhetinho, me ajudou muito a lembrar que nem sempre é contra mim, e com o tempo, de tanto ler o bilhete essa informação se enraizou em minha mente, me permitindo avaliar o contexto em que a crítica está sendo feita. Então, se você costuma levar tudo para o pessoal, talvez essa dica possa ser útil para você.

Segundo passo - Respire
A respiração consciente ativa a própria consciência. Então, todas as vezes que alguém se dirigir a você em tom de crítica, respire e observe a sua respiração, ouça o que o outro tem a dizer com calma e vá para o terceiro passo.

Terceiro passo - Avalie o contexto
Quando alguém reclama de algo para mim, ou me critica por algum motivo, eu gosto de avaliar o contexto, por exemplo, se a crítica foi feita próximo de "pessoas importantes", talvez a pessoa esteja em busca de autoafirmação, ou talvez não, por isso é importante observar a personalidade da pessoa que faz a reclamação/crítica, o tom de voz que foi utilizado, a maneira como a pessoa se dirige a você. Observando com calma o contexto e acalmando o ego, é possível perceber calmamente a intenção da reclamação ou crítica. Assim, você irá agir baseando-se na calma e percepção. Portanto, aprenda a olhar de fora, observando todo o contexto, dessa forma, você avalia melhor a situação.



Quarto passo - Não importe-se com os expectadores
Muitas vezes, reagimos negativamente às críticas e reclamações porque focamos em quem está ao redor ouvindo. Comece a focar na melhor forma de reagir e resolver o que foi proposto, e não focar nos que os outros irão pensar. Assuma que não sabe tudo, assuma que erra, isso é normal, ninguém age perfeitamente bem em cem por cento do tempo. Quando queremos que todos nos vejam como seres perfeitos, o fardo fica muito pesado, e vida fica parecendo uma prisão, portanto, liberte-se da necessidade de perfeição, seja no ambiente de trabalho, nos relacionamentos, amizades. Claro, aja sempre com responsabilidade, mas esqueça essa ideia de ser perfeito o tempo todo, isso só causa frustrações. Não perca tempo tentando agradar plateias. Seja responsável e reconheça o seu valor, essa é a melhor forma de agir de forma inteligente em caso de críticas, tanto as fundamentadas como as infundadas.

Quinto passo - Meditação e Autoconhecimento
A meditação e o autoconhecimento nos ajudam na percepção de nossas ações, auxiliam diminuindo muito a reatividade e aumentando a frequência de diálogos internos positivos.
Com o tempo, a gente deixa de focar tanto no olhar do outro e passamos a focar em nós mesmos, em quem somos de verdade. Acredito que investir nestas duas ferramentas nos ajuda muito a lidar com críticas e reclamações, agindo com bom senso, e por que não bom humor. E assim, enfrentando tranquilamente os desafios diários.



E você, como reage quando recebe uma crítica? Caso se sinta confortável, compartilha com a gente nos comentários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário