segunda-feira, 22 de abril de 2019

Quando nosso balão esvazia - Ações alinhadas para se reconectar

Um dia desses, eu estava me sentindo muito desanimada, eu comecei a questionar as áreas da minha vida, visualizando somente os aspectos negativos, e o mais engraçado é que isso aconteceu logo depois de alguns dias em que eu estava me sentindo muito bem, feliz e sentindo uma calma e tranquilidade surreais, é realmente como se a nossa mente fosse programada para não aceitar o bem-estar, se estou feliz alguma coisa deve estar errada, e muitas vezes essa percepção é inconsciente.


Eu comecei a me questionar, como poderia me sentir bem se ainda tenho  que lidar com algumas coisas que não deram certo ainda em minha vida. Acho que essa figura abaixo, resume bem, a vida de grande parte das pessoas, dias ruins e dias bons, e isso faz parte da vida de todo mundo, inclusive da minha. 


Foto retirada do Instagram 

Mas, como se reconectar e o que diferencia as reações?

A diferença está em como você reage aos momentos em que seu balão se esvazia. Porque nenhum balão fica cheio o tempo todo, o ar escapa, ele dá uma murchadinha, mas a grande sacada está em quais ações alinhadas, a gente toma para encher novamente o balão. Vou compartilhar com você, o que fiz, o que assisti e o que aprendi quando meu balão murchou, talvez isso possa te ajudar a recuperar o fôlego e encher novamente o seu balão quando o ar escapar pelas frestas abertas pela preocupação, ansiedade, comparação, medo, insuficiência.

Continue trabalhando com consistência
Neste dia, eu estava extremamente desanimada com o blog, mas tinha escrito um texto que estava salvo como rascunho uns meses antes, e não havia publicado ainda, então resolvi mesmo desanimada publicá-lo, então recebi um feedback positivo de uma pessoa querida, que inclusive me aconselhou a acolher o sentimento de desânimo e foi isso que fiz. Acolhi o sentimento e continuei trabalhando com o que gosto. Acredito, que continuar o trabalho foi uma forma de me colocar a serviço, e isso fez bem para mim, porque tem a ver com o que acredito. Então, se dê um tempo para entender o motivo do esvaziamento do seu balão, acolha, trabalhe e depois decida com calma, o que fazer.

Faça coisas que gosta (hobbies, assistir vídeos, séries)
Neste mesmo dia, eu estava refletindo e escrevendo sobre meus sentimentos um pouco antes de dormir. E na minha mente, veio uma sugestão de voltar a colorir. Eu sempre gostei de colorir desenhos e montar quadros com eles, só que eu parei de fazer isso, neste momento levantei da cama e peguei meus desenhos, lápis de cor e a prancheta e voltei a colorir minhas mandalas, desenhos de yoga, flores. E a minha mente focou naquele processo, e por alguns instantes parei de pensar nos "problemas" e vivi um momento de Mindfulness, ou seja, atenção plena na atividade. Quando estiver triste, tente colocar suas energias em coisas que você gosta de fazer, seja desenhar, cozinhar, escrever, fotografar, pintar, assistir palestras, séries, enfim, concentre-se no que faz sentido para você, foque a mente em outra coisa, isso vai te dar um tempo para respirar e até enxergar a situação por um outro ângulo.



O que você precisa deixar ir?
Eu resolvi assistir uns vídeos no youtube e na minha lista de notificações apareceu um vídeo da Gabrielle Bernstein, chamado "How to align with the Universe / Feel good today", traduzindo, "Como se alinhar com o Universo/ Sinta-se bem hoje", e fazia muito tempo que eu não assistia vídeos da Gabrielle, e então resolvi assistir este e foi muito bom para mim. 

Está em inglês, com legendas em inglês, mas você consegue ativar a tradução



Neste vídeo, a Gabrielle diz que muitas vezes nós nos sentimos mal porque perdemos nossa conexão com Deus, com o Universo, e ficamos resistindo à essa conexão. E como resistimos à essa conexão? Não nos permitindo sentir-nos bem, boicotando o sentir-se bem. Achei muito interessante isso, e fez muito sentido para mim.

Uma outra coisa que ela disse na palestra, é que há uma parte de nós que não quer deixar aquilo que nos causa ansiedade, mágoa, angústia ir embora, nós nos agarramos e nos seguramos ao sentimento causado por aquela situação, e nós nos perguntamos: "Se eu deixar isso ir quem eu serei?" Demais né? Quem é você sem essa preocupação, sem essa ansiedade, sem esse ciúme, sem esse medo? Quem é você sem esse peso? 

Depois, de ouvir isso eu fiz o seguinte exercício, que recomendo que você faça também.

"Feche os olhos, respire profundamente algumas vezes, e depois se pergunte: 'O que preciso soltar? O que preciso deixar ir?'. No meu caso a resposta foi RESULTADO. Minha insatisfação e desânimo vinham da ausência de resultados das minhas ações, e isso estava me deixando profundamente desanimada. Então, entendi que preciso desapegar dos resultados em todas as áreas de minha vida. Faça esse exercício, ele ajuda muito a identificar o que está nos causando insatisfação, e por incrível que pareça as respostas estão todas dentro da gente.

Essas ações foram positivas para minha reconexão, eu espero que elas te ajudem também a encher o seu balão e seguir na vida com mais leveza. É isso que desejo para mim, é isso que desejo para você.

6 comentários:

  1. Bom Dia Angelica!�� Às vezes a gente realmente age por impulso e aí dobra o trabalho p/ resolver alguma situação justamente pq primeiramente tem q se ezvaziar, meditar, soltar, se acalmar para q o Universo intervenha a seu favor trazendo sabedoria para suas palavras e ações! Tenho q aprender mto sobre isso ainda!��Mto legal essa postagem!����������

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi... como te disse no Facebook. Muitas vezes, fazemos um esforço tremendo né, e aí Deus não age, estamos sempre no caminho de Deus, querendo agir por ele. Também, estou nesse processo de soltar :)

      Fico muito feliz que tenha gostado do texto, e obrigada pelo comentário!

      Beijo, Meire!!!

      Excluir
  2. Olá
    Recentemente cheguei nesse ponto o que me.aborreceu muito tentei várias maneiras para não sucumbir ai acabei por deixar ir , fiscal e da vídeo o que não achava adequado e como já sou bem velhinha só faço o que me .agrada.
    Bjs
    Boa semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Isabel!

      Feliz com sua visita por aqui. Soltar é importante, entregar para a Existência...Devemos agir sim, mas alinhados com o bem maior, com Deus, e muitas vezes, é por isso que sofremos e nos desconectamos né, porque esquecemos de nos alinhar.

      Boa semana para você também!

      Beijos

      Excluir
  3. Preciso deixar ir o ex... separada sete meses mas ah saudade isso diz ali no texto ... se eu deixo ir. não terei mais nada... deixo tudo tenho que soltar . 😢😢😢😯😯

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Separação é algo difícil mesmo. Nós acabamos nos apegando não somente à pessoa, mas àquela situação, aquele status. Mas, a dor fica menor com o tempo.

      Acredito que se você deixar ir, ainda sim, você terá algo, terá a si mesma. E tendo a si mesma, com consciência do seu valor e do seu merecimento, você conseguirá desapegar e transpor qualquer barreira que ainda possa te limitar.

      Um beijo pra você e obrigada pelo comentário!

      Excluir