Como reconhecer uma pessoa confiável



Será que é possível reconhecer uma pessoa confiável observando seu comportamento?
Às vezes sim, às vezes não. Acredito que não há uma resposta 100% exata para essa pergunta.

Em geral, eu costumo observar alguns padrões de comportamento para confiar ou deixar de confiar em alguém. Embora, essa não seja uma receita aplicável para todas as pessoas e situações, a observação dessas características pode pelo menos nos dar uma noção sobre quem é a pessoa que estamos lidando, porém, falhas podem acontecer né, já que estamos lidando com seres humanos e comportamentos não são engessados, então isso é só um guia para dar uma visão geral.

Confiança é algo muito importante para mim, tanto nas relações pessoais como profissionais, porém temos que partir do princípio que ser uma pessoa íntegra e confiável nem sempre vai ser algo importante para todas as pessoas, nem sempre todos pensarão como a gente em relação aos relacionamentos, estabelecimento de vínculos, entre outros. Confiar é preciso, mas também é preciso ligar o radar quando estamos lidando com pessoas que são completamente diferentes da gente.

A não ser que a pessoa seja psicopata (nesses casos é bem difícil perceber porque em geral eles conseguem articular muito bem, te envolvendo na conversa, sugiro que você ouça o podcast "Como reconhecer um psicopata da Gisela Vallin - clique aqui para ouvir - ) as pessoas comuns dão sinais quando são confiáveis. Hoje, eu vou compartilhar com você, algumas coisas que observo nas pessoas e que me ajudam a perceber se elas podem ser pessoas confiáveis. Claro que a gente pode se enganar, mas observar essas características em linhas gerais, ajuda bastante. Vamos lá!


- São consistentes
Uma pessoa consistente é aquela que mantém um padrão de comportamento muito parecido. Sabe aquela pessoa que trata todos igualmente independente da situação financeira, cargo que ocupa, status social. Em geral, trata-se de uma pessoa respeitosa com todos. Essa é uma questão muito importante para ser observada. 




- Respeitam limites
Pessoas confiáveis sabem respeitar limites. Elas não levam para o lado pessoal, e sabem se retirar se percebem que podem invadir o espaço do outro. Em geral, não dão algo esperando receber em troca. Pessoas confiáveis geralmente têm bom-senso e evitam ao máximo "sugar" os outros com suas necessidades. Sabem respeitar o valor de um serviço, sabem respeitar horários, sabem como pedir algo e entendem quando suas necessidades não podem ser atendidas quando isso fere o limite estabelecido pelo outro.

- Mostram gratidão
Eu sempre observo a gratidão na forma como as pessoas lidam comigo. Se elas em geral, agradecem pela ajuda, ou se são gratas por coisas que outras pessoas fazem por elas, ou se são do tipo de pessoa que diz "não fez mais que a obrigação". É legal observar esse comportamento tanto em coisas triviais, como em coisas de maior importância. Como anda a gratidão ao seu redor hein?




- Reconhecem o trabalho do outro
Uma das coisas que mais me deixa pé atrás com alguém é o não reconhecimento do trabalho do outro. Você já deve ter visto aquele tipo de pessoa que você trabalha junto em um projeto, e ao finalizar ela vai sozinha colher os louros? Ou até pior, se apropria de algo que você fez? Como se ela tivesse feito tudo só? Não cita seu nome, não dá créditos e muito menos agradece a ajuda. Eu observo se a pessoa tem o costume de agir assim comigo e com outras pessoas. Se eu perceber esse tipo de comportamento, ela ganha pontos negativos no critério confiança.

- Assumem a própria responsabilidade
É tão bonito quando alguém assume a própria responsabilidade sem necessitar ficar difamando o outro não é mesmo. Assumir a própria responsabilidade é uma característica de pessoas altamente confiáveis. Eu digo altamente confiáveis, porque em geral, a grande maioria das pessoas não assume a responsabilidade por suas ações, entrando num sistema de autodefesa, quando a gente direciona o dedo para o outro é como se o peso ficasse menor na gente, por isso, hoje em dia é muito difícil ver pessoas assumindo responsabilidades pelos seus equívocos. Muita gente direciona a responsabilidade para o outro. 

Quebrou alguma coisa?
É porque o outro não sabe operar o equipamento.

O computador travou?
Desse ser porque o outro pegou um vírus.

Eu errei essa planilha?
Foi porque fulano não parava de conversar comigo.

Dificilmente ouvimos:

"Isso quebrou porque talvez eu não tenha regulado direito. Vou verificar atentamente para ver de quem foi a responsabilidade."

"Esse computador travou porque talvez esteja muito velho. E eu andei contendo gastos. Vamos analisar melhor a causa."

"Eu errei essa planilha porque fulano não parava de falar comigo e eu não consegui impor limites e acabei me desconcentrando."

O foco está sempre no outro. Acredito que devemos sim responsabilizar o outro pelo que lhe cabe, mas também devemos estar atentos se não estamos fazendo isso tentando "tirar o nosso da reta", pessoas que fazem isso frequentemente acabam se tornando menos confiáveis.

- São empáticas
Empatia é uma característica de pessoas confiáveis. Pessoas confiáveis em geral conseguem enxergar como o outro vai se sentir, se vai ficar muito atarefado, como seria para aquela pessoa passar por determinada situação. Pessoas empáticas conseguem compreender o outro emocionalmente e dificilmente saem passando por cima de tudo e de todos. Dificilmente, colocam o carro na frente dos bois. Ela se imagina como você se sentiria, e assim age da melhor forma possível. Se você parar para observar, conseguirá ver que as pessoas que você mais confia são aquelas que demonstram uma maior empatia em relação aos outros.

E você, usa algum critério para reconhecer se uma pessoa é confiável.
Conta para mim aqui nos comentários!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As peças que a vida nos prega

Quando nosso balão esvazia - Ações alinhadas para se reconectar

Como descobrir a sua essência