sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Frustração: Como lidar com esse sentimento



Todos nós, em algum momento da vida sentimos ou sentiremos frustração devido a algum acontecimento, seja na vida profissional, familiar, nos relacionamentos amorosos. É inevitável viver e não se frustrar em algum momento da vida. A frustração se caracteriza como um sentimento desconfortável, uma emoção que ocorre quando algo que era esperado não acontece, ou ainda acontece de uma forma não esperada, geralmente negativa.

Quando sentimos frustração alguns outros sentimentos acabam vindo junto, é possível sentir tristeza, incapacidade, solidão, e aquele sentimento, caramba nada dá certo pra mim. Infelizmente, nem sempre as coisas saem conforme o que foi planejado, e nem sempre acontecem conforme desejamos, é assim mesmo, na caminhada diária temos que aprender a lidar com os ganhos e com as perdas.



É nitidamente visível que a grande maioria das pessoas percebe mais as perdas do que os ganhos no dia a dia. Mas você já parou para pensar no lado positivo das coisas, já parou para pensar em quantas coisas boas já aconteceram na sua vida, mas seu olhar desatento só focou nas coisas não tão boas assim. É normal que nós, seres humanos tenhamos uma atração pelo lado negativo, temos sempre aquela inclinação de nos acharmos os piores, os menos agraciados, os menos sortudos. Mas será que é realmente assim? E se for o que você tem feito para mudar? Já pensou nisso?

Uma das formar de lidar com a frustração é deixar de colocar tanto foco no negativo, e começar a enxergar o lado positivo dentro do que aconteceu. No início não é fácil, e você vai continuar sentindo uma pontinha de dor no coração, essa dorzinha, mesmo quando você aprende a lidar com a frustração vai continuar lá, a diferença é que ela é menos dolorida e a cicatrização é bem acelerada. Sempre que você tiver uma situação que você tenha ficado frustrado, tente enxergar o lado positivo, não precisa ser imediatamente, faça isso aos poucos, quando o amargor na boca for menor, você pode ir tentando trabalhar tudo isto.





É importante que ao sofrermos uma frustração, nos perguntarmos por que isso era tão importante para mim? É imprescindível fazer uma autoanálise. O que eu tenho a aprender com isso? O que será que a vida quer me ensinar? É importante fazermos esta etapa conscientes e sendo verdadeiros conosco, com o principal objetivo de não repetir comportamentos e padrões negativos que acabam sempre nos levando à frustração.

Uma das coisas que eu tenho feito, quando sofro uma frustração é aceitar aquele momento, aceitar a realidade que a vida está me oferecendo agora. É triste, mas é isto que está acontecendo, o que eu tenho a aprender, nem tudo depende de mim, então eu só posso fazer melhor a minha parte, sobre a parte do outro eu não tenho poder algum, que bom, eu posso agora enxergar as minhas responsabilidades, o outro também pode ter a sua parcela de culpa, mas eu de alguma forma também tenho a minha, é hora de aceitar e reconhecer.


Um outro sentimento que podemos trabalhar para lidar com a frustração é a empatia, colocar-se no lugar do outro. Tente enxergar a pessoa ou a situação de uma forma clara, sem julgar e tente entender quais os sentimentos e situações que estão levando para este caminho, às vezes fica mais fácil compreender uma situação quando saímos de nós mesmos e passamos a enxergar com os olhos do outro.





E use uma frase que eu gosto muito:

- Quando a vida te decepciona, qual é a solução? Continue a nadar! Continue a nadar! Para achar a solução...Nadar! Nadar!



Essa frase da peixinha Dory, ilustra muito bem o que devemos fazer ao sofrer uma frustração é continuar caminhando, uma hora o melhor chega, uma hora a solução vem.

Uma vez a Flávia Melissa (vale muito a pena conhecer o trabalho dela) disse a seguinte frase que uma amiga dela tinha dito em um momento delicado para ela:

- Sabe como eu sei que isso que está acontecendo é o certo? É porque é isto que está acontecendo neste momento.





As coisas acontecem porque simplesmente tinham que acontecer, a frustração ocorre porque tinha que ocorrer, cabe a nós lidarmos com ela de uma forma emocionalmente mais saudável.


Nenhum comentário:

Postar um comentário