sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Como anda a sua alimentação?

Você já parou para pensar em como você tem se alimentado atualmente?
Quais os tipos de alimentos que fazem parte do seu cardápio diário?

Eu sou muito grata por ter a oportunidade de comer todos os tipos de alimentos, fazer mais de duas refeições por dia e ter uma variedade de alimentos que eu posso comprar. Eu comecei a fazer um curso que eu estou achando muito legal chamado ZorBuddha, é um curso de 24 semanas, é gratuito e possui diversas palestras sobre autoconhecimento. O curso propõe nestas 24 semanas alguns desafios que têm como objetivo melhorar a qualidade de vida dos participantes.

Eu estou na semana do segundo desafio, que eu achei muito legal. Esse desafio fala sobre alimentação. Até então, sempre que eu pensava em alimentação, eu sempre considerava o que as pessoas dizem que é ruim, açúcar, carne, gorduras, glúten. Me lembro que há cerca de um mês atrás, eu tentei eliminar o glúten da minha alimentação, e foi uma experiência frustrante, porque eu comecei a me sentir triste, não dava para ficar comendo tapioca e ovo de manhã todo o dia. E então, como eu não tenho nenhum problema intestinal relacionado ao glúten, eu voltei a consumi-lo, com mais moderação, mas ele faz parte novamente da minha alimentação.



O desafio nº 02 do curso, sugere que ao invés de ficarmos tirando o que achamos que pode nos fazer mal com base nas experiências alheias é melhor passarmos a incluir alimentos que fazem bem. Consumir mais frutas, verduras e legumes, adicionar alimentos fontes de ômega 3, como sardinha, linhaça.

Eu achei a proposta interessante, porque quando vamos falar de alimentação, existe sempre aquela dieta que está na moda, gente que fala que carne faz mal, outros que dizem que carne faz bem, e no meio de tanta informação desencontrada nós começamos a nos sentir como cegos em tiroteio, sem saber para onde ir, o que consumir. Então, é importante avaliar como nós nos sentimos após comer determinado alimento, incluir alimentos que sabemos que são importantes fontes de vitaminas, minerais, fibras, gorduras saudáveis.

Outra dica do curso é exercer a atenção plena durante a alimentação. Quantas vezes, nós comemos correndo, com pressa, sem sentir os sabores dos alimentos, sem sentir cada sabor em separado, tudo vira um único produto com o único objetivo de saciar, e lá vamos nós novamente entregues na correria da vida. Então, sempre que você puder, alimente-se com calma, sentindo o sabor, sentindo a experiência do momento, utilizando seus sentidos durante a alimentação, use seu olfato, sinta o cheiro do alimento, utilize sua visão, e aprecie a beleza, as cores do prato elaborado, o tato, se for necessário sentir a textura e por fim, o paladar para sentir o sabor. Coma alimentos que façam bem para o corpo e até para alma, e aprecie com atenção o momento da refeição.



E seja grato por este momento, você sabia que 80% dos habitantes da Terra não conseguem fazer duas refeições diárias. Agradeça se você faz parte dos 20%.

2 comentários:

  1. Comer é uma das melhores coisas da vida, passo até dos limites as vezes kkkkk mas tento sempre fazer o que você disse no post, tentar comer mais frutas e verduras.. acho que tem que ter o equilíbrio sabe?

    beijão,
    Desencana mina!

    ResponderExcluir
  2. Olá Daniella! Com certeza, equilíbrio é super importante. Um beijão e obrigada pela visita :)

    ResponderExcluir