Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2018

A força da gratidão

Imagem
Se você tem interesse em assuntos que falam sobre autoconhecimento, qualidade de vida, entre outros, já deve ter ouvido falar sobre gratidão. É muito comum, as pessoas falarem sobre ser grato, agradecer as bênçãos diárias, entre outros. Mas, você já parou para pensar em quantas pessoas vivem no modo automático e só sabem reclamar? Elas nunca param para olhar as coisas boas e bênçãos que elas têm na vida.
A nossa sociedade é muito focada no consumismo, portanto, consegue colocar em nossas mentes que nunca seremos felizes porque sempre estará faltando algo, que pode ser algo material, como um carro, um celular, uma casa, ou pode ser a falta de alguém, um parceiro. E todas essas informações vão passando a mensagem que há algo faltando, e que você não tem o que agradecer, afinal, não conquistou todos os seus objetivos.
E quando vamos orar, focamos no que não temos, só sabemos pedir. Pedimos para Deus, Universo, Jeová, não importa o nome que você use. Pedimos, pedimos, choramos e nos entrist…

Dicas para retomar o equilíbrio das emoções

Imagem
Em algumas fases de nossas vidas nós nos sentimos meio perdidos e desconectados do todo. Nestas fases, muitas vezes, algumas coisas parecem não fazer mais sentido, é como se nossos medos, anseios e sentimentos nos sufocassem, fazendo com que busquemos uma forma de liberá-los para que possamos novamente voltar a respirar. Quando você estiver se sentindo mal ou apreensivo(a) devido a alguma situação de conflito, ou pelo olhar torto de alguém, por aquele tom de voz ríspido que possa ter te magoado, sempre respire e se pergunte:
O que eu preciso aprender com isso? O que ainda preciso curar em mim?
Nem sempre reagimos bem aos acontecimentos, e isso não é tão ruim assim, talvez essa seja uma oportunidade para buscar respostas e crescer mais um pouco. Quando você se sentir sufocado(a) por uma situação ou sentimento, você pode tentar amenizar essas emoções das seguintes formas:
Escreva sobre o assunto/sentimento Escreva em um caderno sobre o que você está sentindo, sobre seus medos e anseios. Escre…

O que você precisa reconhecer em si mesmo?

Imagem
Esses dias, eu estava refletindo sobre algumas questões do meu comportamento, talvez, motivada pela Terapia Floral que ando fazendo (como alunos, nós devemos fazer terapia, pois assim, podemos nos compreender, para melhor compreender o outro). Uma das minhas queixas para a terapeuta foi o fato de eu me incomodar demais quando as pessoas não fazem as coisas rapidamente e quando elas postergam demais atividades que impactam diretamente no fluxo do meu trabalho atual.
Quando eu sinto ou presencio uma falha que impacta em mim diretamente, em geral, eu me sinto envergonhada, como se eu não fosse uma boa profissional, mesmo tendo plena consciência de que nem tudo depende cem por cento de mim. Aos poucos, fui percebendo como tenho a capacidade de colocar os carros na frente dos bois por não saber esperar o outro fazer a parte dele, assim, quero resolver sozinha, só que isso nem sempre é possível. Eu me lembrei de todas as vezes que organizei bagunças de outras pessoas, tentei resolver coisas …

Você quer ser igual aos outros?

Imagem
Eu assisti um dia desses o filme “É fada” com a youtuber/atriz Kéfera Buchmann e a atriz Clara Castanho. O filme tem uma história bem sessão da tarde, mas o objetivo aqui não é avaliar o filme, se é bom ou ruim, e sim um tipo de comportamento muito comum na adolescência, mas que algumas vezes persiste durante a idade adulta.
Você já quis ser igual aos outros?

Ter o mesmo cabelo, usar a mesma roupa, ter o mesmo carro, comer no mesmo restaurante, viajar para os mesmos lugares, ter o mesmo tipo de relacionamento que outras pessoas com o objetivo de ser aceito? Com o objetivo de fazer parte daquele grupo, mesmo que no fundo você saiba que isso não tem muito a ver com você?
Na adolescência isso é muito comum, pois essa é aquela fase que não definimos direito nossa identidade e nos sentimos meio perdidos em meio ao turbilhão hormonal que mexe com o nosso corpo físico e emocional. Mas, e quando essa característica continua andando conosco durante a idade adulta, a insegurança de ser você mesmo…

Yoga ao acordar

Imagem
Você acha que uma prática de yoga deve ser feita sempre com incensos, em um ambiente calmo e tranquilo? Você acha que a prática deve ser sempre de pelo menos 1 hora para que você possa colher os benefícios? Se você puder praticar desse jeito, é muito bom e altamente recomendável.
Bom, realmente seria ótimo se todos nós pudéssemos sempre praticar yoga nessas condições. Mas, nem sempre isso é possível, e você não precisa desanimar e deixar de fazer a sua prática só porque acha que não tem condições ideais para praticar, só para você ter uma ideia, quando o Professor Hermógenes começou a praticar yoga, ele fazia as ásanas no chão do banheiro (clique aqui para saber mais). Os benefícios da prática de yoga tem mais a ver com a frequência que se pratica do que com a duração da prática e com o ambiente. Portanto, práticas diárias de 20 minutos podem ser mais benéficas do que uma prática semanal de uma hora. Você sabia disso?
Agora que você já sabe que tal incorporar uma prática diária de yoga …

Pessoas boazinhas: Não diga sim quando quer dizer não

Imagem
No vídeo de hoje, eu vou compartilhar com você como eu percebi que era uma pessoa boazinha e como eu estou conseguindo sair desse padrão de comportamento.

Nunca mudar. Será que isso é possível?

Imagem
Tem um filme que vive repetindo na TV por assinatura, e sempre que eu consigo, eu o assisto novamente, chama-se “Um Senhor Estagiário”. É um filme estrelado pelo Robert De Niro e pela Anne Hathaway, eu particularmente, acho um filme leve, mas bem legal. Vale a pena assistir se você ainda não viu.
Uma das coisas que me chamou atenção (isso só aconteceu porque já assisti mais de 3 vezes, rs) foi um diálogo entre a personagem da Anne Hathaway (Jules Ostin) com o personagem do Robert De Niro (Ben Whittaker) no quarto de hotel em São Francisco. Jules está falando sobre os problemas em seu casamento e pergunta a Ben sobre sua falecida esposa, ele responde o quanto a amou e outras coisas bonitas sobre o casamento dos dois, e logo diz uma frase que me fez pensar um pouco, ele diz que a falecida esposa fez uma coisa muito difícil durante os anos de convivência, ele diz que ela nunca mudou. Só lembrando que a mensagem do filme não é essa, na verdade, ele tem uma história muito bacana, essa foi a…