terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Nunca mudar. Será que isso é possível?

Tem um filme que vive repetindo na TV por assinatura, e sempre que eu consigo, eu o assisto novamente, chama-se “Um Senhor Estagiário”. É um filme estrelado pelo Robert De Niro e pela Anne Hathaway, eu particularmente, acho um filme leve, mas bem legal. Vale a pena assistir se você ainda não viu.

Uma das coisas que me chamou atenção (isso só aconteceu porque já assisti mais de 3 vezes, rs) foi um diálogo entre a personagem da Anne Hathaway (Jules Ostin) com o personagem do Robert De Niro (Ben Whittaker) no quarto de hotel em São Francisco. Jules está falando sobre os problemas em seu casamento e pergunta a Ben sobre sua falecida esposa, ele responde o quanto a amou e outras coisas bonitas sobre o casamento dos dois, e logo diz uma frase que me fez pensar um pouco, ele diz que a falecida esposa fez uma coisa muito difícil durante os anos de convivência, ele diz que ela nunca mudou. Só lembrando que a mensagem do filme não é essa, na verdade, ele tem uma história muito bacana, essa foi apenas uma frase aleatória que me chamou a atenção.

Essa frase me fez pensar nessa questão: Será possível nunca mudar? Será que mesmo com o passar dos anos é possível ser sempre a mesma pessoa, com o mesmo olhar para todas as situações?


Eu acredito que não, e não acho que nunca mudar seja uma característica totalmente positiva (amo o filme, mas discordo dessa visão, e tenho uma outra explicação para isso, que mais abaixo compartilharei com você). Nós mudamos o tempo todo, mudamos de opinião, de roupa, de cabelo, mudamos com a chegada dos filhos, mudamos quando mudamos de casa, de bairro, mudamos de diversas formas e maneiras, e não acho legal ser alguém que nunca mudou. A lua muda de fases, as estações do ano não são as mesmas o ano todo, as flores morrem e renascem diferentes, por que nós teríamos que ser sempre iguais?

Vejo pessoas cobrando das outras diversas coisas, e dizendo: “Você mudou”. É claro que mudou, e seu olhar sobre essa pessoa acompanhou a mudança dela? Será que você que reclama que o marido mudou, que a esposa mudou, que o amigo mudou, já parou pra olhar essa pessoa com mais carinho, mais pausadamente? Não querer que alguém mude em determinado aspecto, é achar que essa pessoa te pertence, é querer algemá-la no seu gosto. Todo mundo muda, o tempo todo, e isso não é ruim. Se a mudança fez com que essa pessoa não tenha mais afinidade com você, liberte-a então, mas não queira colocá-la numa forma e deixá-la do mesmo jeito ao longo dos anos. Se não é mais compatível com você, adeque seu olhar, ou procure outros caminhos. Aprenda a mudar também.

Trailer - Um Senhor Estagiário

Sabe o que eu acho de verdade sobre esta frase do filme? Eu acredito que a esposa do Ben mudou sim ao longo dos anos, mas o amor que ele sentia por ela, o ajudou a ajustar o foco e a visão sobre a esposa, ele ajustou as mudanças ao seu olhar, e assim, teve a impressão de que ela nunca mudou. Mas, provavelmente, ela e ele mudaram, e foram ao longo dos anos ajustando o olhar um para o outro. Então, sim, sua esposa vai mudar, seu marido vai mudar, seus amigos vão mudar, seus pais, seus irmãos, seus filhos vão mudar, você vai mudar, e o seu olhar sobre eles e sobre você, vai mudar também? Que tal ajustar esse olhar sobre o outro e sobre si mesmo? Olhar com calma para as mudanças, analisar se elas são positivas ou negativas, como elas te afetam, é algo importante a ser feito. Afinal,  o quanto você também mudou? Os anos passam amigo, e como diz o Lulu Santos: “Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia.”




Um ótimo ano pra você!

Nenhum comentário:

Postar um comentário