segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

O que você precisa reconhecer em si mesmo?

Esses dias, eu estava refletindo sobre algumas questões do meu comportamento, talvez, motivada pela Terapia Floral que ando fazendo (como alunos, nós devemos fazer terapia, pois assim, podemos nos compreender, para melhor compreender o outro). Uma das minhas queixas para a terapeuta foi o fato de eu me incomodar demais quando as pessoas não fazem as coisas rapidamente e quando elas postergam demais atividades que impactam diretamente no fluxo do meu trabalho atual.

Quando eu sinto ou presencio uma falha que impacta em mim diretamente, em geral, eu me sinto envergonhada, como se eu não fosse uma boa profissional, mesmo tendo plena consciência de que nem tudo depende cem por cento de mim. Aos poucos, fui percebendo como tenho a capacidade de colocar os carros na frente dos bois por não saber esperar o outro fazer a parte dele, assim, quero resolver sozinha, só que isso nem sempre é possível. Eu me lembrei de todas as vezes que organizei bagunças de outras pessoas, tentei resolver coisas que eu deveria ter delegado, sofri e chorei por antecedência porque simplesmente acho que tenho que fazer tudo na hora e consequentemente acho que os outros devem funcionar como eu. O pior, a tendência de levar para o lado pessoal é grande.


Bom, por que eu estou te contando um pouco sobre mim? Porque percebi que comecei a reconhecer essas características em mim, e trabalhar em cada uma delas tem sido um pouco difícil. Nem sempre é fácil reconhecer as nossas limitações e fazer aquilo que deve ser feito para mudá-las. Muitas vezes, passamos anos e anos indo a um terapeuta e nunca enxergamos aquilo que deve ser mudado em determinada situação, achamos que só ir até lá e conversar resolve todos os nossos problemas. A terapia é um processo de reconhecimento de si mesmo, é um processo no qual você precisará ver além. É um processo que irá fazer você reconhecer o que deve ser tratado.


Por isso, em geral, quando a terapia está “andando” temos a vontade de parar, isso ocorre porque ao reconhecer algo, isso agora faz parte da consciência, ou seja, é como se aquela “falha” tivesse se materializado na sua frente, não há mais inconsciência, agora você conhece e reconhece o que precisa trabalhar e o que precisa curar, a sua sombra te convida a olhar nos olhos dela. E dá um baita medo olhar para a sombra, para tudo aquilo que você acha que não é, olhar para a escuridão, olhar para o vazio. Portanto, se você tem algo que te aflige neste momento, relacionamentos ruins (familiares, afetivos, amizades), dificuldades no trabalho, na vida financeira, ou qualquer outro problema, talvez, seja hora de reconhecer a sua responsabilidade em tudo isso. Para mim, a terapia floral tem sido de grande ajuda, mas você pode procurar também um psicólogo. E lembre-se sempre, só é possível curar aquilo que eu percebo que existe, aquilo que reconheço em mim. E então, o que você precisa reconhecer em si mesmo? Se precisar de ajuda para responder essa pergunta, não hesite em procurar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário