quarta-feira, 13 de junho de 2018

Você é legal pra caramba. Você acredita nisso?


O título do post de hoje foi uma frase que a psicóloga me disse quando comecei a fazer terapia, e que até hoje eu repito para mim mesma quando estou me sentindo pra baixo. Você já parou para pensar no quanto você é uma pessoa legal? Se já, acredito que sua autoestima esteja bem equilibrada, principalmente se você pensou e conseguiu destacar em si mesmo características que te tornam uma pessoa única e especial.

Ah, mas eu não tenho nada de legal?
Opa, será mesmo?
Primeiro, eu vou te ajudar a identificar traços de uma pessoa legal pra caramba em você, e se juntos nós não conseguirmos achar tanta coisa assim (o que acho difícil), vou te dar algumas dicas para elevar sua autoestima e não precisar da aprovação de ninguém para se sentir legal pra caramba.

 
Como identificar que sou uma pessoa legal?
Primeiro, você precisa olhar para as coisas que você gosta, e como estas coisas podem ser benéficas para você e para o mundo. Por exemplo, uma das coisas que eu mais gosto neste momento da minha vida, é refletir e escrever aqui no blog, e sem modéstia, eu me acho legal pra caramba por isso, porque quando eu escrevo, posso me ajudar a repensar sobre a vida e ainda posso ajudar outras pessoas, a pelo menos refletirem sobre algo, e sim, eu acho isso legal pra caramba. O que você faz que você acha legal? Pode ser qualquer coisa, inclusive na sua rotina, no seu trabalho. Você é mãe, e cozinha alimentos saudáveis para os seus filhos, isso é legal pra caramba, você consome alimentos de qualidade e ainda ajuda seus filhos a se alimentarem melhor. Você resolve problemas no trabalho, e sente satisfação por fazer isso e auxiliar a empresa, ótimo, isso pode ser legal pra caramba. Você faz aulas de pintura, se sente bem, e vende seus quadros que ajudam a trazer beleza e cor para a vida das pessoas, poxa, isso também é legal pra caramba.

Se você olhar com calma, você vai conseguir identificar várias coisas, que te tornam muito legal, porque elas trazem um brilho único para você. Pode até ser uma coisa que muita gente faz, mas, você já parou para pensar que o seu jeito de realizar determinada atividade é só seu. Você é único e isso é legal pra caramba. Eu sugiro que todas às vezes que você estiver se sentindo pra baixo por causa de alguma situação, que você sempre faça esse exercício, diga para si mesmo que você é legal pra caramba, lembre-se das coisas bacanas que você já fez e faz, e permita-se dar-se valor.

A autoestima está diretamente ligada com a capacidade que nós temos de saber que merecemos tudo de bom que a vida tem para nos oferecer, é reconhecer que nós somos merecedores de carinho, afeto, amor, bem-querer. E isso, nos coloca em outro patamar na vida, porque ao saber o que merecemos, não aceitaremos nada que estiver abaixo disso. Mas, para isso, você tem que reconhecer em si mesmo, todo esse valor e sentir legal pra caramba. Agora, se por um acaso, você tem vivido a sua vida baseado em sonhos de terceiros, vive com a autoestima no ralo porque quer agradar o tempo todo, talvez seja hora de olhar para você, e se reconhecer como uma pessoa legal e importante. Mas, como começar?


Procure ajuda
Eu acredito que a terapia, seja tradicional ou ainda, alguma terapia holística, é muito benéfica para nos ajudar a enxergar alguns detalhes sobre nós mesmos que muitas vezes ficam escondidos. Conforme as coisas vão caminhando, você começa a perceber, que grande parte da mudança que você deseja começa em você, e que se você não der os primeiros passos, nada muda. Terapia não é um processo fácil, é bem complicado, sair da zona de conforto, se arriscar, se frustrar, mas também, tem o lado positivo, ao viver todas as intempéries da vida, você percebe que a vida é isso mesmo, e também percebe o quanto você amadurece em cada situação vivida. E fica se sentindo bem legal, porque ser legal é quem você é, quem quiser acompanhar, ótimo, quem não quiser, beleza, a vida sempre se encarrega de nos trazer o melhor de acordo com nossa vibração, acredite nisso.

Procure por atividades que tragam realização
Disseram para você que yoga é ótimo para o corpo e para a mente, mas você não se identifica com yoga, mas pratica porque todo mundo diz que é legal. É aí, que mora o erro. Você tem que fazer algo que você sinta afinidade, pode até tentar yoga, mas se não gostou, não continue porque aquela amiga querida disse que é legal, continue se for por você. Talvez, você se sinta mais realizado suando numa luta de boxe, então esse é o caminho, seu coração sempre sente, pode apostar. Ao realizar algo por você, há uma satisfação. Procure por atividades que você tem afinidade, ouça dicas, tente ver se isso se adapta à sua rotina, eu não me refiro só a atividade física, me refiro à cursos, hobbies, vai lá e siga sua intuição.

Acredite que você merece o melhor
Você só vai se achar legal, se acreditar que merece o melhor. Mas, é o melhor em todas as áreas da vida. Autoestima tem a ver também com saber abrir mão daquilo que já não te completa, é saber abrir mão do que vem pela metade, pois se você é legal e inteiro, por que anda por aí aceitando metades? Pense nisso.

Pare de se comparar
Um dos fatores que detonam nossa autoestima é a comparação, em geral, nos comparamos com os outros e nos sentimos para baixo, comparamos os amores e a falta de amores, comparamos a marca do carro ou a falta do carro, comparamos o cabelo, a viagem, o sorriso, a família, os passeios. Ei, vamos parar com isso agora. Ao invés de ficar se comparando com os outros, que tal se inspirar nos outros. Por exemplo, você pode se comparar assim: “Nossa, fulano vai na academia todo dia, e eu sou um preguiçoso, não consigo sair do sofá, também nem tenho como pagar uma academia.” Daí começa o ciclo vicioso de autodepreciação, então porque não se inspirar no fulano, não pode pagar academia, então faça uns polichinelos no quarto, na sala, assista vídeos de aula de dança no youtube. Pare de se comparar e comece a se inspirar no que acha legal. Vai por mim, isso só traz benefícios.

Eu realmente espero que algum tempo depois de ler este texto, ou até agorinha, depois de ler essas linhas, você olhe para si mesmo, e possa dizer com todas as letras:

“Eu sou legal pra caramba. E eu acredito muito nisso.”

E assim é.

Nenhum comentário:

Postar um comentário