domingo, 1 de julho de 2018

Vídeo: Opiniões - o que considerar ao dar e receber


2 comentários:


  1. Uma das coisas que tem me ajudado muito quando as pessoas perguntam a minha opinião é fazer perguntas à elas para que eu possa entender o que elas estão querendo realmente de mim.

    Se alguém não pergunta a minha opinião, eu deixo quieto. Depois do 30 aprendi que as pessoas irão fazer o que querem. Não adianta ficar em cima delas.

    Eu não conhecia esse livro. Vou procurá-lo, parece bem interessante. Gostei como você trouxe no vídeo que às vezes a gente dá uma opinião pensando muito mais sobre o que a gente faria e não sobre o que seria melhor para aquela pessoa.

    Aprendi algo novo hoje. Obrigada!



    www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gisley!

      Essa questão de opinar é complexa, nós precisamos perceber quando estamos sendo invasivos, ou quando estamos deixando os outros serem invasivos conosco.

      Acho que principalmente nas relações mais próximas, temos a tendência de opinar pensando mais em nós mesmos do que nos outros. Relacionamentos afetivos, familiares e até de amizade são terreno fértil para este tipo de acontecimento. Acredito, que o autoconhecimento é a chave para percebermos quando isto está acontecendo.

      Eu que agradeço a sua visita e o seu comentário.

      Um abraço!

      Excluir