segunda-feira, 27 de maio de 2019

Trauminha e traumão - A importância do não julgamento nas relações humanas

O título deste post é bem estranho, eu sei, mas essa foi a forma que encontrei para dar nome a um texto que ensaio escrever a bastante tempo, sobre as pessoas e seus traumas.

Me lembro que em uma das minhas últimas sessões de terapia com a terapeuta que me atendeu por alguns anos e que sou grata, porque aprendi bastante coisa com ela, ela me disse a seguinte frase:

"Seu trauma nem é tão grande assim."

Como na época, eu já estudava para ser terapeuta floral, e aprendi a nunca julgar um cliente de terapia, achei aquela frase meio sem sentido, não a questionei, mas essa afirmação me fez refletir sobre as nossas caracterizações de traumas e o cuidado que devemos ter ao julgar um trauma pela nossa própria lente e nossas próprias experiências. Para quem trabalha com terapia, seja floral, thetahealing, terapia cognitivo comportamental ou qualquer outra modalidade, uma das coisas mais importantes neste processo é a auto-observação e empatia, e principalmente a ausência de julgamentos. Como percebi que não havia mais afinidade, resolvi parar com a terapia com essa profissional. Hoje me consulto com outra terapeuta, que também é terapeuta floral, assim como eu. 


Dentro desse processo precisamos entender que as pessoas são completamente diferentes, e cada pessoa irá interpretar uma situação de maneira diferente, e essa interpretação não tem a ver com a situação em si, e sim com a forma que a pessoa interpreta, ou seja, a percepção da situação de cada pessoa é completamente diferente, por exemplo, duas pessoas sofrem um acidente de trânsito, ambas foram atropeladas por uma motocicleta na faixa de pedestres, se você conversar com a pessoa A, ela interpretará a situação de uma forma, e a pessoa B, provavelmente interpretará de outra forma, então, o que causará um trauma na pessoa A pode não causar trauma na pessoa B, e vice-versa, por isso, não existe trauminha ou traumão, existem traumas, e não cabe ao terapeuta julgar sua magnitude, uma vez que cada ser humano é único e enxerga o mundo através de suas experiências e crenças (que podem mudar ao longo dos anos).

O não julgamento é muito importante no processo terapêutico, mas também é importante no estabelecimento de relações mais empáticas. Uma das formas mais comuns da falta de empatia nas relações humanas é a invalidação. Às vezes, você conta um problema seu para um amigo ou parente, e ele lhe diz: "Nossa, que coisa besta, você está sofrendo por isso?" E você pode confirmar a invalidação do seu problema, acreditando que você é bobo, pois como pode se preocupar com isso, e então, pode ou não, reforçar uma crença negativa sobre si mesmo. Porém, é importante observar que seu amigo provavelmente enxerga o mundo diferente de você, e o que para você é grande coisa para ele é ínfimo e o contrário também é aplicável. Ouvir com empatia, é entender que aquela pessoa é completamente diferente de você, é importante ouvir o que ela tem a dizer sem invalidar e dar sua sugestão, caso ela tenha pedido. No processo terapêutico, em geral, cabem as sugestões, mas em uma conversa informal com amigos, por exemplo, é interessante observar se a pessoa pediu a sugestão, para que não haja desconfortos na comunicação e no relacionamento.



Então, que possamos ser mais calmos e empáticos em nossos relacionamentos, entendendo que em geral julgamos um fato de acordo com a nossa própria experiência de vida, e isso muitas vezes, pode ocasionar invalidação dos sentimentos alheios, o que para uma pessoa dói a alma para outra pode fazer apenas cócegas, por exemplo, o que para um filho foi só um incômodo passageiro para o outro filho pode ser uma pedra no caminho. A mesma criação? Talvez sim, porém seres humanos diferentes! Por isso, devemos estar atentos à forma como caracterizamos a dor do outro.

Mais empatia é o que desejo para você e para mim!

Dica de floral para tratamento de traumas: Star of Bethlehem 




quinta-feira, 23 de maio de 2019

Vídeo novo: 05 hábitos + e-book PDF grátis


Autocuidado é definido como uma série de atividades realizadas pelo próprio indivíduo e que tem como objetivo aumentar a autoestima, saúde e bem-estar.
No vídeo de hoje, eu compartilho 05 hábitos de autocuidado que fazem parte da minha rotina, e que você pode incluir na sua vida também, caso isso faça sentido para você.
E no final do vídeo tem a seção de erros, para descontrair, e te lembrar que:
"O maior erro que você pode cometer, é o de ficar o tempo todo com medo de cometer algum." Elbert Hubbard






segunda-feira, 20 de maio de 2019

06 dicas para organizar a sua rotina

Você costuma se sentir perdido durante o dia? Não sabe se começa uma ou outra atividade primeiro? Às vezes, sente dificuldade para estabelecer prioridades e tem a impressão de que sempre falta tempo, seja para investir em um curso, na família, ou nos cuidados com você mesmo, seja com exercícios físicos, automassagem com óleos essenciais, um momento de leitura, entre tantas outras atividades prazerosas e que só nos fazem bem?



Se a sua resposta foi sim para a pergunta acima, então eu sugiro que você acompanhe este post até o final, pois eu vou compartilhar com você algumas dicas bem legais para você organizar a sua rotina e quem sabe assim, sobra um tempinho para você investir em você e nas pessoas que você ama.



1º passo - Evite a autossabotagem
Você precisa estar consciente do que realmente você deseja organizar em sua rotina para não se autossabotar. Por exemplo, se você quer ter mais tempo para fazer yoga ou caminhar, se o tempo sobrar e você ficar com preguiça, de que adiantou investir em formas de organização se você se autossabota. Então, tenha um objetivo claro do que você quer e o por que você quer isso, pois ter isso desenhado em sua mente de forma clara ajuda que o processo vá para a frente.

2º passo - Tenha uma agenda
Eu gosto bastante de agenda, eu prefiro as físicas. Uso sempre no trabalho, e gosto de colocar todas as minhas atividades do dia e compromissos nela. Você também pode usar agendar eletrônicas, acho que o Google disponibiliza uma. Eu não sei como funciona, mas se você prefere tente dar uma pesquisada. Em casa, eu costumo usar cadernos de tarefas, onde anoto objetivos e metas que podem ser à curto ou longo prazo. Uma dica bem legal, é estabelecer os horários para as suas atividades diárias, seja em uma rotina em casa, ou no trabalho, principalmente para aquelas atividades que todos os dias se repetem.  Acredito que organizar as atividades por horários e tópicos como se fosse um check-list auxilia bastante, para mim pelo menos, funciona bem.


3º passo - Conheça o seu período de maior produtividade
O seu período de maior produtividade é aquele momento do dia em que você sente mais vontade e disponibilidade de energia para realizar as suas tarefas. Para mim, é de manhã ou já à noite. No trabalho, eu costumo concentrar grande parte das minhas atividades no período da manhã, auditorias, análises, entre outras atividades. Deixo à tarde, para responder e-mails ou preencher planilhas menos urgentes. Em casa, já de noite eu gosto de usar o tempo que sobra para fazer yoga ou ler. Esse período de maior produtividade vai depender muito da sua personalidade, então vai de você sentir, e depois concentrar as atividades mais importantes durantes esses horários, assim você estará mais disponível para realizá-las com mais competência.

4º passo - Faça uma pausa para respirar
Eu sei que você quer abraçar o mundo e dar conta de tudo e todos, mas calma, respira. Mesmo que você tenha diversas atividades e compromissos durante o dia é de extrema importância que você se permita parar um pouco para respirar e oxigenar o cérebro. Dando uma pausa, você conseguirá raciocinar com mais calma e clareza, assim pode se dedicar às suas atividades inteiramente e ainda ganhar um tempinho de sobra para olhar para você.



5º passo - Organize seu dia na noite anterior
Eu percebi que sempre que eu deixo algo para organizar no mesmo dia, eu sempre acabo me esquecendo de alguma coisa, por exemplo, se preciso pagar uma conta, eu tenho que deixar o dinheiro e o boleto à vista na noite anterior ao dia do pagamento, porque corro o risco de esquecê-los guardados. Quando preciso colocar um livro, ou algum outro item na minha bolsa, também faço isso na noite anterior para não me esquecer. Se for possível, tente planejar o seu dia à noite. Estabeleça as prioridades e organize-se na noite anterior ao compromisso, passeio, evento ou atividade, assim você não corre o risco de esquecer alguma coisa importante.

6º passo - Estabeleça critérios para o uso de celular/redes sociais
Eu era o tipo de pessoa que ficava verificando as redes sociais e olhando para a tela do celular de meia em meia hora. Me lembro que uma vez, eu estava conversando com uma colega de trabalho, e ela me disse que só olhava o celular quando chegava em casa. Na época, eu achei um absurdo, hoje até compreendo. Não é errado acessar as redes sociais e responder as mensagens do WhatsApp, eu mesma uso bastante, o blog tem redes sociais e eu gosto e acho super importante, só estou mais consciente do uso agora. Então, avalie se você fica muito tempo entretido com o celular e depois reclama que não tem 30 minutos para fazer um exercício, mas sem nem perceber, fica 1 hora no Facebook. Se esse for seu caso, que tal estabelecer alguns critérios para seu amigo celular, tais como, horários de acesso, limites de postagens visualizadas, entre outros. Se você usar com consciência, tenho certeza que será uma atividade prazerosa e ainda vai sobrar tempo na sua rotina para investir em você.

Essas seis dicas são as que eu uso no meu dia a dia, e que para mim, principalmente no trabalho tem ajudado muito. Se fizer sentido para você, utilize-as em sua vida e depois me fala o que achou. Tem alguma outra dica para organizar a rotina que não apareceu por aqui. Que tal compartilhar nos comentários aqui embaixo.

Espero que essas dicas possam te auxiliar. Depois, se quiser me conta o que está funcionando para você.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Estudando inglês com autoconhecimento

Eu tenho um conhecimento de inglês regular, o suficiente para traduzir um texto, mas não o bastante para estabelecer um diálogo longo. Esse ano, eu tomei uma decisão que tem me ajudado bastante. Resolvi procurar por sites, podcasts e canais no youtube (o Pinterest me ajudou muito) em inglês e que tivessem como foco autoconhecimento, qualidade de vida, produtividade e afins. 


Então, passei a assistir vídeos em inglês com legenda em inglês e ouvir podcasts sobre assuntos que me interessam e assim enriquecer o meu vocabulário. Percebi fazendo isso, que meu inglês não estava tão ruim quanto eu imaginava, e de quebra ainda, estou aprendendo dicas muito legais. A minha dica de hoje, para você que quer iniciar os estudos de uma língua estrangeira, é pesquisar sobre assuntos que você gosta neste idioma. Vamos supor, você odeia economia, mas se propôs a estudar um texto em inglês sobre o assunto, a probabilidade de você desistir é grande, porque aquele tema não te atrai. Para mim, tem funcionado ler sites/blogs e ouvir podcasts sobre os assuntos que estão mais presentes na minha vida neste momento, e assim, eu entrei em contato com uma infinidade de palavras, ouvi palavras que eu pronunciava errado, e ao mesmo tempo, que aprendo algo sobre autoconhecimento, alimentação, terapias, eu também estudo inglês.


Eu não sei qual é o idioma que você quer aprender, mas este post é voltado para a língua inglesa, então se você quer melhorar listening e reading, eu vou deixar uma lista de canais do youtube, podcasts e blogs/sites que tem como assunto principal os temas discutidos aqui no blog. São canais e sites que eu visito e sempre aprendo coisas novas e muito interessantes. Eu espero que essa dica seja válida para você.



Canais no youtube

Smart Twenties
Pick up limes
Sarah Beth Yoga
Sarah Therese (esse é um canal sobre vários assuntos, minimalismo, alimentação, dicas de produtos naturais, maternidade, entre outros).

Sites/Blogs

The remote yogi
Gabby Bernstein 
Put the Kettle On

Podcasts - Podbean

From the heart: Conversations with yoga girl
Balanced Bites: Modern healthy living with Diane Sanfilippo & Liz Wolfe.
Oprah's Super Soul Conversations

Esses são alguns canais, podcasts e sites/blogs que eu acompanho e acho demais. E você conhece algum outro e quer compartilhar? Então deixe sua sugestão nos comentários. Bom aprendizado e estudo para você!

sábado, 11 de maio de 2019

Vídeo: 04 dicas para lidar com as dúvidas


Todos nós, em alguma fase da vida vamos ficar em dúvida entre duas ou mais coisas, e isso é normal. O que pode atrapalhar é quando essas dúvidas são constantes e impedem a nossa vida de ir para frente.
No vídeo de hoje, eu compartilho com você 04 dicas que podem te ajudar a lidar com as dúvidas e assim decidir de uma forma mais calma e tranquila.

Tem bônus para você, um guia com mais dois exercícios para te ajudar a lidar com as dúvidas. Para baixar clique aqui!


segunda-feira, 6 de maio de 2019

Está tudo dando errado! 05 pensamentos que ajudam a lidar com essa fase


Eu não sei se já aconteceu isso com você, de você sentir que parece que está dando tudo errado em sua vida, você sente que está envolto em uma maré de azar que parece não ter fim. É o chefe que resolve encucar com você, é aquele colega de trabalho que só faz fofoca e te deixa chateado, é aquele relacionamento que parecia ter tudo para dar certo, mas de repente o outro esfriou e não está mais a fim de você, ou aquela tão sonhada vaga de emprego que parece ter ficado à anos luz de distância porque você resolveu dizer que seu inglês não era tão bom assim, entre outras coisas, mais ou menos graves, dependendo da percepção de cada um.

Bom, eu já passei (e claro, ainda passo) por fases assim, e você também provavelmente, talvez de um jeito diferente e com outras situações, mas talvez algum dia, você também já deve ter repetido a famigerada frase:

“Caramba, o que está acontecendo? Está tudo dando errado.”



Eu aprendi que fases não tão positivas são sempre passíveis de acontecer em nossas vidas, e isso é meio que inevitável, às vezes tudo vai bem e às vezes não, acredito que uma das formas mais tranquilas para passarmos por fases obscuras é pensar de uma forma diferente. Ao invés de ficar se lamentando pela fase difícil, talvez seja mais produtivo mudar a forma de pensar e tentar entender a situação por um outro ângulo. Quando eu me encontro em uma situação que me desagrada, em geral, eu gosto de escrever sobre ela em meu caderno de anotações, e depois destrinchar essa situação usando alguns pensamentos que me ajudam a revigorar a alma, eu vou compartilhar com você esses pensamentos, e espero que de alguma forma você possa se beneficiar deles quando as coisas não estão muito positivas em sua vida.

1- O melhor está por vir
Eu gravei um vídeo para o youtube sobre esse assunto (clique aqui para assistir), e a frase “O melhor está por vir”, apesar de parecer um conselho de autoajuda piegas e barato pode ter um efeito muito positivo para a sua vida, e te ajudar a acreditar num futuro melhor. Quando nós acreditamos que o futuro pode nos reservar algo melhor, o presente atual e desafiador deixa de ser tão dolorido, e nós conscientes de que algo melhor virá, acionamos o botão interno da esperança, e assim podemos agir para tomar as atitudes necessárias. Então, apesar de ser meio piegas, acreditar que o melhor está por vir, talvez seja uma das suas melhores opções em momentos desafiadores.

2- Essa situação de hoje não representa todo o seu destino
Esse pensamento, eu já usei muito quando fui rejeitada. Muitas vezes, quando somos rejeitados por alguém, ou por uma empresa, ou por um amigo, costumamos questionar o nosso valor e colocar em cheque as nossas características, com pensamentos do tipo:

“Será que não sou bom o bastante.”
“E se ninguém mais se interessar por mim.”
“E se eu nunca mais conseguir outro emprego.”

Essas frases autodepreciativas são só alguns dos exemplos, mas existem pelo menos cerca de outras milhares de frases que nos fazem acreditar que nosso destino foi traçado por um NÃO que recebemos, ou por uma notícia desagradável, entre outras situações.

Tenha sempre em mente, que essa situação negativa que você está vivendo hoje não representa todo o seu destino, há inúmeras coisas maravilhosas que você já fez (relembre-as agora) e outras tantas maravilhosas que você irá fazer, portanto, desapegue do que te causa dor, e confie que você é muito mais do que esse momento de agora.



3- O que posso aprender com essa situação?
Quando as coisas estão dando errado na vida da gente pode existir muito aprendizado por trás disso, se você estiver disposto a enxergar, com certeza conseguirá ver. Pelo menos para mim, as situações difíceis foram as que mais me fizeram refletir e me ensinaram aprendizados essenciais que me ajudaram a ser a pessoa que sou hoje. Então, sempre que você estiver achando que as coisas não estão dando certo, procure se perguntar se há algum aprendizado para você nesta situação. Eu acredito que pelo menos uma lição importante você vai aprender.

4- Cada fim é um recomeço
Quando algo acaba em nossa vida, em geral, nós ficamos muito tristes (e isso é normal, e viver isso faz parte), que fique bem claro que a ideia aqui não é viver no mundo de Poliana, é sentir sim, ficar triste sim, mas acolher o sentimento e tentar resolver a situação de uma forma que seja melhor para a gente.  Portanto, acreditar que cada fim é um recomeço pode ser o primeiro passo para você seguir adiante. Quantas vezes, você não terminou relacionamentos que não estavam muito bons, e ficou triste pelo fim, mas um tempo depois, ou muito tempo depois, rsrs, uma pessoa maravilhosa apareceu em sua vida, hein? Ou quando você foi demitido de um emprego, e tempos depois começou seu próprio negócio ou entrou em uma empresa um pouco melhor. Encerrar ciclos pode ser dolorido, principalmente quando nós nos apegamos às pessoas e situações, mas talvez, a vida esteja querendo da gente um recomeço, e isso podemos dar à ela, se entendermos esse movimento natural da vida de todos nós, que tudo que um dia começa, também acaba e recomeça, e um dia chega ao seu fim definitivo, ou não, e quem sabe não recomece de outra forma em um outro lugar desse Universo infinito novamente, rs. 

"Há mais mistérios entre o céu e a terra do que pode imaginar a nossa vã filosofia." William Shakespeare

5- Tudo bem, se não está tudo bem
Quando fico triste porque as coisas não estão dando certo para mim, antes de agir, eu me permito sentir todos os sentimentos e emoções que esta situação me causa, e acolho cada um desses sentimentos e emoções, pensando que “está tudo bem, se não está tudo bem”, o que parece contraditório, mas não é. Agir mudando os pensamentos e ações só é possível, se você acolher o que sente, independente do que seja, pois esconder, jogar para debaixo do tapete, só vai criar limo, sujeira e pó na sua mente, e uma mente suja e poluída não nos ajuda a crescer. Então, acolha essa fase, busque ajuda se for preciso, não importa se você é homem ou mulher (digo isso porque homens têm a tendência cultural de não expor sentimentos, muitas vezes sofrendo sozinhos, e isso não é bom).  Portanto, quando parecer que as ondas te jogam para fundo, e a respiração ficou difícil, pare um pouco, está tudo bem, e acredite por mais difícil que seja: ISSO VAI PASSAR!



"O correr da vida embrulha tudo.
A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, 
sossega e depois desinquieta.
O que ela quer da gente é coragem." Guimarães Rosa

Desejo para você bons pensamentos e bons sentimentos :)