terça-feira, 4 de junho de 2019

Você tem clareza?

Uma das coisas que percebi que mais dificulta a vida das pessoas, incluindo a minha, é a falta de clareza. O dicionário define clareza como aquilo que é inteligível, e inteligível nada mais é do que aquilo que se compreende bem, que é fácil de entender, claro e compreensível.

Muitas vezes, aceitamos coisas que não concordamos lá no nosso íntimo, porque nos falta clareza para detalhar melhor nossas percepções e necessidades. Outras tantas vezes, entramos em relacionamentos que não tem nada a ver conosco, porque não temos clareza do tipo de parceiro que queremos, entramos na barca furada do "o que vier está bom." E a nossa falta de clareza vai minando nossas relações pessoais, profissionais, familiares, enfim, todo o nosso círculo de relacionamentos.



Talvez, neguemos a clareza ou nos embaralhamos com ela, porque muitas vezes ao ter clareza, inevitavelmente abriremos mão do que a maioria acha que é certo, e abrir mão do que a maioria acha certo, das frases feitas, que são lindas na teoria, mas que na prática provam que "o buraco é mais embaixo", daquilo que todo mundo faz e tem, pode dar aquela sensação de não pertencimento, pois se você não é exatamente igual à todos, quem é você ou à que lugar você pertence, não é mesmo?

Eu presencio a falta de clareza em inúmeros discursos e diálogos, o medo de ser claro e ser mal interpretado, o medo de ser claro e viver na solidão, o medo de ser claro e perder o emprego. Eu mesma quando exponho meu ponto de vista com clareza, às vezes, fico imaginando depois se não cometi um erro por ter sido clara, mas me pergunto depois: "Quem eu seria se eu não dissesse claramente aquilo que faz sentido para mim?" Ser claro, muitas vezes irá causar desconfortos sim, mas eu penso se aquela pessoa ou lugar não tem ressonância com a sua clareza, daquilo que você sabe que é e busca, então não há mais compatibilidade, e talvez seja hora de buscar novos horizontes. 

Um dos primeiros passos para desenvolver a clareza é saber quem você é, entender o que aceita e não aceita, que caminhos fazem sentido e quais são uma rua sem saída para você. Por exemplo, eu tenho clareza de algumas coisas na minha vida pessoal e profissional, e que eu não abro mão, e não por inflexibilidade, mas porque para mim, não faz sentido, e eu tento ao máximo respeitar quem sou, porque já me deixei demais ser invadida no passado.



E de grão em grão, a falta de clareza nos torna cada vez mais apáticos e perdidos de quem somos. Quando nos damos conta, estamos infelizes no trabalho porque não tivemos clareza ao expor uma necessidade, não fomos claros ao abraçar uma nova atividade, ou infelizes no relacionamento porque não tivemos clareza ao aceitar aquele parceiro que no fundo sabíamos que não tinha os mesmos valores que a gente... e tantas outras coisas.

Então, minha dica para você é que você observe sempre ao sentir um desconforto sobre alguém, um lugar, ou uma situação, avalie se você foi ou está sendo claro ao comunicar o que precisa. Se perceber que não houve clareza, tente ao máximo incorporá-la na sua rotina, e esteja consciente que também muitos podem não concordar com a sua clareza, e dentro dessa dinâmica, você precisa avaliar o que faz sentido para você e o que não faz, o que te prejudica e o que não te prejudica, e saber a hora de se afastar quando necessário.

"Se você é claro sobre o que quer, o mundo responde com clareza." Loretta Staples

E é importante lembrar que:

"Sempre que possível, seja claro. Mas que sua clareza, não seja motivo para ferir os outros." Paulo Coelho


Nenhum comentário:

Postar um comentário